Ao nos tornarmos líderes de uma organização, precisamos nos preparar para evitar problemas de maneira inteligente, eficiente e bem sucedida. Uma lição importante é contar com técnicas de administração que se baseiam mais em antecipar os acontecimentos do que em reagir a eles. Com base neste pensamento, selecionamos 10 estratégias que farão da sua liderança um sucesso.

Confira abaixo quais são estas estratégias e os motivos para você adotá-la em seu estilo de liderança. Acompanhe:

Mantenha um relacionamento amigável com seu chefe

Ao manter um bom relacionamento com seu chefe, você estará demonstrando à sua equipe que tem capacidade para satisfazê-lo, e como conseqüência, os estará influenciando a serem amigáveis com você. Já que você é o líder, nada mais natural que os funcionários da sua equipe desejem seguir o seu exemplo.

liderança

Demonstre a qualidade que você procura nos membros da sua equipe

O que você gostaria de obter da sua equipe de funcionários? Um bom líder diria, entre outras qualidades, honestidade, lealdade, sensibilidade, consideração, objetividade, racionalidade, iniciativa e entusiasmo.

Pois bem, então que sejam estas as qualidades vistas em você. Eles se sentirão inspirados pelo seu exemplo.

Esclareça as suas expectativas

Ao liderar uma equipe de funcionários, lembre-se de deixar claro as suas expectativas em relação ao trabalho que deverão desempenhar. Jamais considere que com um pouco de informação e alguns exemplos vazios, as pessoas tenham a obrigação de lhe apresentar os resultados esperados.

Algumas tarefas precisam ser exaustivamente repetidas, até que sejam assimiladas corretamente, e de maneira exata.

Comunique-se com êxito

Algumas dicas podem facilitar a  comunicação e fazer com que você seja melhor compreendido:

  • Vá direto ao ponto;
  • Articule com clareza;
  • Tente usar pelo menos 120 palavras por minuto;
  • Enfatize a sua voz nas palavras mais importantes;
  • Ouça as dúvidas com atenção.

Aproveite as qualidades de seus funcionários

Cada funcionário possui uma capacidade única de executar um determinado serviço. Alguns são mais rápidos, outros mais caprichosos, mas a grande maioria poderá ficar na linha da similaridade. Saiba desenvolver e aproveitar aqueles com maior aptidão, enquanto busca o aperfeiçoamento do restante.

Faça observações constantes

Ao fazer observações objetivas e honestas sobre a contribuição dos funcionários à equipe, eles poderão ter uma chance de melhorar  e corresponder às suas expectativas. Faça sempre críticas construtivas e agradeça seu comprometimento e sua contribuição com a empresa.

Ouça os empregados

Se quiser ser ouvido, ouça. Eles retribuirão com lealdade e respeito, e você ficará sabendo mais sobre o que acontece no seu setor. Todos gostam de ser ouvidos, principalmente aqueles que desempenham funções estratégicas e que sempre tem algo a dizer ou sugerir para a melhoria de processos etc.

Contrate bons profissionais

Ao contratar um funcionário certifique-se de que ele corresponde às necessidades da empresa. Nem todo treinamento do mundo será capaz de transformar um peru em um gavião. Uma escolha certa economiza tempo e dinheiro.

Compartilhe as suas metas

Estipule e compartilhe suas metas com a equipe, para que eles possam estar a par da situação da empresa, e do quanto deverão se empenhar para manter a situação estável ou superar alguma dificuldade que o setor apresenta.

Crie uma equipe com autonomia

Vá se desvencilhando da pressão do dia a dia aos poucos. Assim, você será capaz de pensar em novos planos e metas a serem atingidas. Desenvolva em sua equipe a habilidade de tomar algumas decisões por conta própria, aplique o empowerment em sua equipe sempre que julgar adequado.

4 COMENTÁRIOS

  1. O artigo é bem interessante, e só comprova aquilo que eu venho falando já algum tempo. Administrar é acima de tudo gostar de gente. Líderes precisam entender a complexidade nas necessidades humanas. Gestores que focam apenas em resultados tendem a não valorizar o fator humano do processo de administração, fazendo com que se crie um ambiente frio e muitas vezes hostil. Isso acontecia de mais nas empresas no Brasil até a década de 1980. Equivocadamente as organizações colocavam engenheiros como gestores de projetos por acreditarem que esses eram os mais aptos ao serviço por estarem acostumados com planejamento, prazos e métricas. Acontece que colocando profissionais de engenharia para liderarem equipes, as empresas ignoravam o fator crucial para o sucesso de qualquer projeto, ou seja, a relação humana entre os envolvidos. Engenheiros estão diretamente ligados a ciência exata. Cálculos, medidas, ângulos, etc. Esses profissionais, no modo geral, pouco conhecem sobre a relatividade do comportamento e das necessidades humanas, e muito menos afinidade em querer conhecer esse assunto. Não estou aqui afirmando que nenhum engenheiro tem condições de liderar uma equipe, só estou tentando demonstrar que não faz parte das características desse profissional lidar com questões relativas ao comportamento humano. Sendo assim, na década de 1990 algumas empresas começaram a perceber a necessidade de se ter um gestor com conhecimento de ciência humana para liderar equipes e projetos. Pois um percentual muito grande de insucesso estava diretamente ligado a conflitos decorrentes a relação interpessoal dos envolvidos no projeto.

  2. As dicas são ótimas. Principalmente aquela que diz respeito à comunicação. É muito importante ter clareza e objetividade se quiser se destacar como um líder de verdade. Uma coisa que não foi citada diretamente é a Atitude, mas fica implícita durante o texto. Sem atitude nenhum líder se destaca.

  3. bom é mesmo assim objetividade e clareza, gostei continuem assim pois irei sempre passar por aqui… Forte abraço e até a próxima.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here