7 Dicas valiosas para fazer uma apresentação matadora

Quem de nós nunca teve que fazer uma apresentação no trabalho ou na faculdade para um número considerável de pessoas? E quantos de nós já não foram obrigados a assistir uma apresentação interminável de alguém que não sabia o que dizer? Pois é, todos nós já passamos por isto.

Hoje vamos dar algumas dicas de como você pode melhorar consideravelmente sua apresentação, palestra etc. Anote as dicas e implemente nas suas próximas apresentações, você, com certeza, sentirá a diferença!

Dica n° 1 – Planejamento é tudo

Antes de qualquer coisa, é preciso que você planeje sua apresentação. Estruture como serão distribuídas as atividades, sua fala de início, a fala com uso de slides, a fala final, alguma atividade extra envolvendo os participantes etc.

A pior coisa que existe em uma apresentação é ter um palestrante que não sabe por onde começar a apresentar o tema, ou que fica perdido no meio da explicação. Por isso, é importante ter um planejamento do que será exposto. E neste caso, uma colinha em cima da mesa com a estrutura da palestra pode ajudar e muito.

Dica n°2 – Saiba falar em público

Esta poderia ser até a dica número um deste post, mas acredito que com um bom planejamento é possível optar por fazer um curso de oratória ou até mesmo praticar um pouco com amigos e familiares. Nós, aqui no blog, já falamos sobre dicas de como falar bem em público, leiam com atenção e pratiquem:

  1. Como Falar em Público – Parte 1
  2. Como Falar em Público – Parte 2
Dica n° 3 – Capriche nos slides

Não preciso dizer aqui como é impactante ter bons slides em uma palestra, certo? Porém, muitos palestrantes não compreendem que ter um slide entupido de informação só depõe contra ele mesmo. Primeiro por não saber produzir um material visivelmente bem elaborado e com informações úteis. E segundo por usar o slide como uma cola descarada do que precisa dizer mas não decorou ou compreendeu como deveria.

Por isso, capriche nos slides que irá utilizar. Evite ao máximo o uso de efeito sonoros irritantes (chicotes, raios laser, tiros e coisas bizarras do tipo) e também aqueles efeitos de transição que dão aflição a quem assiste. Isso é extremamente desnecessário em uma apresentação séria. Aqui, mais do que nunca, o menos é mais!

Quer um exemplo do que não fazer com seus slides? Veja a comparação entre um slide sóbrio e um carregado de informações:

(clique nas imagens para ampliar)

Steve Jobs
Bill Gates

Entenderam como um slide mal elaborado pode impactar negativamente a imagem da sua apresentação?

Dica extra: Guy Kawasaki, especialista em capital para empreendimentos epalestrante profissional, criou a famosa “Regra dos 10 de Kawasaki” para apresentações. Neste método, são utilizados apenas 10 slides, no formato “os 10 mais”, onde apresenta, em cada um dos 10 slides, apenas um texto curto e uma imagem ou gráfico de apoio. Desta forma, ele apresenta apenas informações relevantes para o tema tratado. Tente esta na próxima!

Dica n° 4 – O slide não é sua muleta

Tenho a impressão que a maioria dos palestrantes usam os slides para se apoiar de forma abusiva durante toda a apresentação. Acredito que os slides são sim um apoio para o palestrante desenvolver seu tema, mas eles não podem nunca ser uma muleta onde se joga todo o peso do corpo em cima.

Tome cuidado para não usar demais os slides, lendo-os o tempo todo, seguindo cada vírgula do texto. Sua apresentação precisa ser livre, desenvolvida apenas por você. Deixe os slides com apenas algumas informações adicionais como figuras, gráficos etc.

Pense da seguinte maneira: Se for pra você dizer tudo nos slides, com todas as informações disponíveis, de que adianta sua apresentação?

Dica n° 5 – Saiba lidar com seu público

Busque informações sobre as pessoas que estarão em sua palestra. São executivos, operários, estudantes? Têm perfil questionador, inquieto ou bagunceiro? Ter conhecimento sobre as pessoas que estarão assistindo sua palestra pode ajudá-lo a programar melhor o que dizer, como dizer etc. Às vezes aquela dinâmica que você costuma fazer não seja adequada para o público da próxima palestra.

Caso haja muitas interrupções, peça que os participantes guardem seus questionamentos para o final do encontro. Organize o processo de perguntas. Saber como lidar com as interrupções é fundamental.

Dica n° 6 – Saiba lidar com as críticas

Agradar um público grande é tarefa difícil para um palestrante. Por isso, é normal que apareçam críticas ao seu trabalho, principalmente durante a palestra, com perguntas ácidas, comentários em voz alta ou até mesmo uma sonora vaia. Por isso, é preciso estar preparado para as críticas.

Seja cordial nas suas respostas ou até mesmo em seus momentos de “vou ignorar isso”. Sua imagem é tudo quando se passa conhecimento, por isso, não manche sua reputação com brigas ou discussões durante seu trabalho. Fuja disso!

Dica n° 7 – Interaja com a platéia

Tenho certeza que mais da metade das palestras que você já assistiu até hoje foram monótonas e sonolentas, certo? Então pra quê você fará o mesmo com outras pessoas? Dinamize sua apresentação, seja bem humorado, faça perguntas, mostre imagens interessantes, faça dinâmicas etc.

Estas dicas vão fazer com que você melhore não só a qualidade da sua apresentação, mas também sua interação com as pessoas e sua preparação para um próximo trabalho. Muita gente não se atenta pra isso, mas uma palestra é algo extremamente importante em um processo de aprendizado.

A coisa mais valiosa que alguém pode ter, que é seu tempo, está nas suas mãos a partir do momento que você diz começa uma palestra e diz: “Olá, sou fulano e vou falar sobre…”, já pensou nisso? Valorize o tempo das pessoas, compartilhe conhecimento de qualidade de forma saudável para seu público. Boa sorte!