Você vive em uma metrópole? Calma, não responda ainda. Você pode estar vivendo em um novo centro econômico brasileiro e nem se dar conta. Achou estranho? Pois é, mas esta é a nova realidade de muitas cidades brasileiras consideradas médias hoje e que, devido ao seu desenvolvimento gradual nos últimos anos, poderão atingir o status de metrópole já nas próximas décadas.

Acredito que este fenômeno se dê devido aos constantes investimentos dos governamentais em determinadas frentes nestas cidades. Aquelas que possuem um “dom natural” (pescado, petróleo, gado, soja etc)  recebem grandes investimentos e acabam por crescer à taxas maiores que outras cidades. O que, naturalmente, fortalece o interior do nosso país, criando novas alternativas aos grandes centros, muitas vezes já saturados no que diz respeito à produção de bens e serviços, mercado de trabalho etc.

Estes novos centros comerciais em crescimento movimentam a economia do país e também as regiões que estão inseridas. Abrindo novas fronteiras para o interior do Brasil se desenvolver cada vez mais, sem medo do progresso.

Uma grande pesquisa foi realizada recentemente pela Revista Veja, em dezenas de cidades brasileiras, responsáveis por mais de um terço do PIB nacional e onde residem 25% do povo brasileiro. Esta pequisa buscou analisar quais eram estas cidades em franco crescimento, quais as dificuldades encontradas neste processo, o que facilita e o que poderá impulsionar esta trasnformação de cidades médias em grandes metrópoles nas próximas décadas.

O resultado da pesquisa

Os resultados foram surpreendentes e reveladores. Quer saber como foi? Então, para conhecer todas as análises feitas e os resultados desta mega pesquisa, é só ir até à banca mais próxima e comprar a edição especial da Revista Veja que será lançada hoje, dia 28 de Agosto de 2010, com o título “As 20 cidades brasileiras do futuro.

Um guia imperdível onde você encontrará informações que lhe auxiliarão na hora de escolher a melhor cidade para criar seus filhos, para trabalhar e, também, para saber onde estarão os melhores investimentos dos próximos anos. Adquira esta edição especial da Revista Veja e conheça as metrópoles brasileiras do futuro!


6 COMENTÁRIOS

  1. Moro em Araguaína/TO, uma das cidades citadas pelo estudo da VEJA de hoje. Confesso que recebi com surpresa os resultados da pesquisa.

    Araguaína é uma cidade de economia forte sim, mas requer uma melhor administração por parte dos governantes que por aqui já passaram.

    Com certeza, ela fará jus a esta citação da VEJA se os olhares dos futuros prefeitos forem menos ambiciosos e motivos de torpe ganância e mais voltados para a implementação de melhorias no bem-estar da população.

    • Olá Héber, tudo bom?

      Com certeza, esta pesquisa trouxe algumas surpresas para os leitores. Tudo depende dos critérios utilizados na pesquisa e quais pesos receberam. Porém, acredito que esta questão política não tenha sido levada em consideração de forma ostensiva.

      Obrigado pelo comentário! Abraço

  2. Realmente não tenho duvidas de que Araguaína é a maior economia do Estado do Tocantins, porém, vale ressaltar que ela é uma cidade que cresce por si só. Ou seja, os politicos do nosso Estado e principalmente os da nossa cidade não dão o reconhecimento que ela merece, só reconhecem ela como o segundo maior colegio eleitoral do Estado. Precisamos de mais investimentos do Estado, criação de politicas de incentivo fiscal para que Araguaina seja o centro industrial do Tocantins pois é a cidade mais preparada para isso. Infelizmente essa semana o nosso governador disse que quer transformar Palmas no centro de produção do Estado, com isso presumo que mais uma vez Araguaína sera deixada para segundo plano. Todos nós sabemos que Palmas não passa e nunca passará de um centro administrativo.

    • Olá Junior, tudo bom?
      Infelizmente, as cidades precisam de incetivos governamentais para se estabelecerem como referencia em produção ou geração de empregos. E isso é fortemente influenciado pelos interesses políticos da região.
      Vamos torcer para que enxerguem este potencial em Araguaína e dividam este investimento de Palmas em dois, assim o Estado será ainda mais forte.

      Obrigado pelo comentário! Grande abraço!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here