Coca-Cola

Imagine uma marca que esteja em todos os lugares do planeta. Uma marca que 99,9% da população mundial conheça. Que dificilmente alguém nunca comprou. A COCA-COLA tem consumidores do Tocantins a Timor Leste. No mais remoto local deste planeta, você será capaz de achar uma. Além disso, pode ser encontrada desde o mais requintado ambiente até o mais simples estabelecimento comercial. Esta é a COCA-COLA.

História

Tudo começou em 1886 quando John Styth Pemberton, um farmacêutico da cidade de Atlanta, criou uma bebida, a qual chamou de “tônico para o cérebro”, que se tornaria outro grande símbolo americano. Da mesma forma que outros inventos mudaram a história, a criação de Pemberton foi motivada pela curiosidade. O farmacêutico, que adorava manipular fórmulas medicinais, ao pesquisar a cura para dores de cabeça criou uma mistura líquida de cor caramelo que incluía extrato de noz-de-cola, um estimulante com alto teor de cafeína, e também extrato de folhas de coca. Levou a mistura para uma farmácia, a Jaco’s Pharmacy, onde o xarope, misturado à água carbonatada (gasosa), foi oferecido aos clientes, que consideraram a bebida muito especial. A farmácia colocou o copo do produto à venda por US$ 0,05. Frank Robinson, contador de Pemberton, batizou a bebida de COCA-COLA, escrevendo o nome com sua própria caligrafia. Desde então o nome é escrito da mesma maneira. A princípio, o concentrado era acondicionado em pequenos barris de madeira, na cor vermelha. Por isso, a cor vermelha foi adotada como oficial da bebida. A data oficial do nascimento do produto foi 8 de maio de 1886. Nos primeiros anos foram vendidos aproximadamente 9 copos (237 ml) por dia. Infelizmente, Pemberton era mais um inventor do que homem de negócios. Sem ter a menor idéia que inventara um produto que viria a ser um sucesso mundial, em 1891 vendeu a empresa para Asa Griggs Candler, por aproximadamente US$ 2.300. Candler tornou-se o primeiro presidente da companhia e o primeiro a dar real visibilidade ao negócio e a marca. Asa Candler, um vendedor nato, transformou a COCA-COLA de uma simples invenção em um grande negócio. Descobriu formas criativas e brilhantes de apresentar a nova bebida: distribuiu cupons para incentivar as pessoas a experimentarem o produto e abasteceu os farmacêuticos com relógios, balanças e calendários com a marca COCA-COLA. A promoção agressiva funcionou: a marca estava em todos os lugares. A popularidade do refrigerante exigiu novas formas de apresentações que permitiram a mais pessoas apreciá-la. Em 1894, Joseph Biedenharn, um comerciante do estado do Mississipi, colocou a bebida em uma garrafa e a ofereceu a Candler, que não ficou muito entusiasmado com a novidade. Apesar de ser um homem de negócios inovador e brilhante, não podia imaginar, na época, que o segredo do sucesso da COCA-COLA estaria em garrafas portáteis que os consumidores pudessem levar a qualquer lugar. Tanto que cinco anos depois, em 1899, por apenas U$ 1, vendia os direitos de exclusividade para engarrafar e comercializar a bebida aos advogados Benjamin F. Thomas e Joseph B. Whitehead. Em 1895, a COCA-COLA já era vendida em todos os estados e territórios americanos. A imitação pode ser a forma mais explícita de se demonstrar admiração. Mas a The Coca-Cola Company não ficou satisfeita com a proliferação de bebidas similares à sua, na esteira do sucesso de seu refrigerante. Era um grande produto e uma grande marca: deveriam ser protegidos. Então, foram elaboradas propagandas dando ênfase à autenticidade da COCA-COLA, sugerindo aos consumidores que exigissem o legítimo e não aceitassem nenhum substituto. A empresa também decidiu criar um novo formato de garrafa para dar aos consumidores maiores garantias de estarem tomando a COCA-COLA original. Em 1916, a Root Glass Company, uma empresa da cidade de Indiana, iniciou a fabricação da famosa garrafa “Contour”.

A embalagem foi escolhida por causa de sua aparência atrativa, design original e pelo fato de, mesmo no escuro ou de olhos vendados, o consumidor poder identificar o produto. A The Coca-Cola Company cresceu rapidamente e se expandiu por todo os Estados Unidos, atravessando as fronteiras, com seus produtos chegando a Cuba (1906), Panamá, Canadá, Porto Rico, França e outros países. Talvez ninguém tenha causado tanto impacto na The Coca-Cola Company como Robert Woodruff. Seu pai comprou a empresa de Candler em 1918 e Robert assumiu a presidência cinco anos depois. Foi Candler quem introduziu a marca no mercado americano. Mas foi Woodruff quem consolidou a marca e a liderança do produto em todo o mundo, durante os 60 anos em que ficou no comando da empresa. Woodruff viu muitas oportunidades de expansão, conquistando novos mercados com campanhas inovadoras: a COCA-COLA viajou com a equipe americana para a Olimpíada de Amsterdã (em 1928), seu logo foi estampado nos trenós de corridas de cachorro no Canadá e nas paredes das arenas de touros, na Espanha. Alavancou o desenvolvimento e a distribuição dos produtos através da embalagem Six-Pack (6 unidades), das geladeiras horizontais e outras inovações que tornam a marca ainda mais fácil de ser apreciada e reconhecida. Quando ficou claro a preferência das donas de casa pelas embalagens Six-Pack, a empresa enviou mulheres de porta a porta para instalar gratuitamente um abridor de parede com a marca COCA-COLA. Em 1941 os Estados Unidos entram na Segunda Guerra Mundial, enviando milhares de homens e mulheres para as frentes de combate. A marca acompanhou esses combatentes, pois Woodruff determinou que o produto fosse vendido a US$ 0,05 para todo soldado norte-americano onde quer que esteja, em qualquer parte do mundo, não importando o quanto isso custaria à empresa. Durante a guerra os europeus experimentaram a bebida. Quando a paz voltou a reinar, a COCA-COLA já tinha muitos negócios pelo mundo. A visão de Woodruff, de que uma COCA-COLA deve estar sempre ao alcance das pessoas, foi se tornando uma realidade. Nos anos 80, época em que se iniciou o chamado culto ao corpo, foram anos de mudanças e transformações na empresa. Em 1981, o cubano Roberto C. Goizueta, que deixara seu país em 1961, após a revolução, tornou-se CEO da empresa. Ele organizou as inúmeras fábricas engarrafadoras dos Estados Unidos em uma única empresa, a Coca-Cola Enterprises Inc. Uma iniciativa de Goizueta que entraria para a história da marca foi à mudança do sabor da COCA-COLA, em 1985, a primeira alteração na fórmula em 99 anos. Na fase de testes, as pessoas demonstraram gostar muito do novo sabor. No mundo real isso não aconteceu, pois havia uma relação emocional muito forte com a fórmula original. Os consumidores pediram o retorno da antiga fórmula. Não faltavam críticas dizendo que foi o maior erro de marketing da história. Mas Goizueta tinha o poder de transformar limão em limonada. A fórmula original retornou ao mercado como COCA-COLA CLASSIC e o produto começou a aumentar a liderança em relação à concorrência. Foi nesta década que teve início à famosa “Cola Wars” (Guerra das Colas), uma batalha de marketing e propaganda entre a marca e sua principal rival Pepsi-Cola.

Produtos Timeline
1894: O produto é vendido pela primeira vez em garrafa no dia 12 de março, qunado o comerciante Joseph Biedenharn, da cidade de Vicksburg, estado do Mississippi, impressionado com a incrível procura pelo produto, instalou uma máquina de engarrafamento em seu estabelecimento.
1923: Introduzida a embalagem six-pack, contendo seis garrafas do produto, com o objetivo de encorajar as pessoas a consumirem mais COCA-COLA em suas casas.
1960: A embalagem de lata foi introduzida no mercado com grande sucesso.
1964: Introduzida a primeira lata com anel para abertura superior.
1982: Lançada a Diet Coke que, em 2 anos, tornou-se a bebida de baixa caloria mais conhecida do mundo e a segunda de maior sucesso depois da própria COCA-COLA.

1983: Caffeine Free Diet Coke, a versão diet sem cafeína.


1985: Introduziu o refrigerante de cola com sabor de cereja chamado Cherry Coke.
1986: Diet Coke Cherry, a versão diet do refrigerante de sabor cereja.
2001: Diet Coke with Lemon, refrigerante com um toque especial de limão. O novo refrigerante cítrico se tornou um hit de sucesso.
2002: Vanilla Coke, a clássica COCA-COLA com sabor de baunilha. A versão diet, chamada Diet Vanilla Coke, seria introduzida neste mesmo ano.
2004: COCA-COLA C2, uma nova versão com metade dos carboidratos, açúcar e calorias da versão normal, introduzida primeiramente no Japão e posteriormente nos Estados Unidos.

2005: COCA-COLA Zero, o sabor inigualável de Coca-Cola em uma versão sem açúcar, voltado para um público jovem, que não quer abrir mão do sabor único de COCA-COLA, mas busca uma alternativa sem açúcar do refrigerante. COCA-COLA With Lime, a versão original com um toque de lima.
2006: COCA-COLA Blak, produto mais sofisticado de sua linha, que une o tradicional sabor da COCA-COLA a essência de café, com apenas 45 calorias.

A fórmula secreta

A fórmula exata da COCA-COLA é um segredo comercial. A cópia original da fórmula é guardada no cofre principal do SunTrust Bank em Atlanta. Uma lenda diz que apenas dois executivos têm acesso à fórmula, cada um deles tendo acesso a apenas metade da fórmula. De fato, a COCA-COLA possui uma regra restringindo o acesso a apenas dois executivos, cada um sabendo a fórmula completa e outros conhecendo o processo de formulação.

Criando uma lenda?

A publicidade da COCA-COLA tem tido um impacto significativo na divulgação da cultura norte-americana, sendo freqüentemente creditada à marca a “invenção” da imagem moderna do Papai Noel como um homem idoso em roupas vermelhas e brancas, justamente as cores da COCA-COLA. Porém, a imagem do Papai Noel passou a existir a partir de 1822, até então, Noel era representado pela figura sisuda de São Nicolau, graças ao poema The Night Before Christmas (A noite da véspera do Natal), do professor americano Clement Clark Moore. Sua barba era branca, sua bochecha e seu nariz rosados e sua barriga grande. Em 1851, o cartunista Thomas Nast se baseou na descrição do poema para desenhar Papai Noel nas capas da revista americana Harper´s Weekly. Mesmo com figuras em preto-e-branco, conseguiu popularizar a imagem. O vermelho só virou a cor oficial do Papai-Noel em 1931, quando o artista Haddon Sunblom criou uma campanha publicitária de inverno para a COCA-COLA para tentar conquistar um público mais jovem. Nos anúncios, Papai-Noel aparecia tão fofinho quanto nos desenhos de Nast, mas vestido com uma roupa vermelha de bordas brancas. E foi a partir deste momento que a imagem do Papai Noel, associada a campanhas natalinas da COCA-COLA por mais de 50 anos, se tornou popular e conhecida no mundo inteiro.

Propagandas que fizeram história
A primeira propaganda veiculada no The Atlanta Journal, três semanas após o produto ser inventado, anunciava: “COCA-COLA. Deliciosa! Refrescante! Fantástica! Revigorante! O Novo Refrigerante Gaseificado contendo as propriedades da maravilhosa planta, a Coca, e a famosa noz, a Cola”. Depois foraPm criados mais de 30 slogans, alguns inesquecíveis como:

1886: “Drink Coca-Cola” – Beba COCA-COLA.
1904: “Delicious and Refreshing” – Deliciosa e Refrescante.
1911: “Real satisfaction in every glass” – Satisfação real em cada garrafa.
1929: “The Pause that Refreshes” – A pausa que refresca.
1956: “Coca-Cola, Making Good Things Taste Better” – COCA-COLA, fazendo coisas boas com melhor sabor.
1969: “It’s the Real Thing” – É a coisa real.
1976: “Coke Adds Life” – COCA-COLA dá vida.
1979: “Have a Coke and a Smile” – Tenha uma Coca e um sorriso.
1982: “CCCoke Is It” – COCA-COLA é isso aí.
1986: “Catch the wave” – Pegue a onda.
1993: “Taste it all”
1993: “Always Coca-Cola” – Sempre COCA-COLA.
2000: “Coca-Cola Enjoy”
2001: “Life Tastes Good”
2005: “Make It Real” – Torne isso real.
2006: “The Coke Side of Life” – O lado COCA-COLA da vida.

Em 1941 a palavra COKE, que se tornaria sinônimo do refrigerante, apareceu pela primeira vez em seu comercial. A propaganda, que sempre foi uma parte muito importante do negócio, tornou-se a sua alma nos anos 70, refletindo a perfeita sintonia da marca com a alegria de viver e a liberdade. Em 1970, pela primeira fez a famosa “Onda” apareceu no logotipo da marca, inspirada nas curvas da fruta do cacau. O apelo internacional do produto foi concretizado em um comercial, intitulado “Hilltop”, no ano de 1971, no qual um grupo de jovens, de todas as partes do mundo, se juntava no pico de uma montanha na Itália para cantar “Like to Buy the World a Coke” (em tradução livre, significa “Gostaria de Comprar uma Coca-Cola para o Mundo”). Este comercial é considerado um dos mais brilhantes da história da publicidade. Em 1993, os famosos “Ursos Polares” apareceram na propaganda do produto pela primeira vez. Eles faziam parte da campanha “Always COCA-COLA” e estrelaram o primeiro comercial, chamado “Northern Lights”, onde assistiam ao filme Aurora Bureal e bebiam COCA-COLA. No esporte, hoje amplamente associado à empresa, a The Coca-Cola Company iniciava sua marcante trajetória ao patrocinar os Jogos Olímpicos de Amsterdam, em 1928. Desde então, patrocinaria todos os Jogos Olímpicos realizados, tornando-se a mais antiga patrocinadora contínua dos Jogos. Em 1950, inaugurava sua participação na Copa do Mundo da Fifa ao patrocinar o mundial realizado no Brasil. Em 1974 tornava-se também um patrocinador contínuo da Fifa, apoiando não só a Copa do Mundo, mas também dezenas de outras competições oficiais da entidade. No Brasil a marca utilizou alguns slogans marcantes como “Gostoso é viver”, “Emoção pra valer”, “Isso é que é”, entre outros muitos.

A marca no mundo
Hoje, mais de 900 milhões de garrafas do refrigerante são vendidas diariamente em mais de 200 países. Somente nos Estados Unidos são vendidas cerca de 40 mil latinhas e garrafas de Coca-Cola por segundo.

O valor
Segundo a consultoria britânica InterBrands, somente a marca COCA-COLA está avaliada em US$ 67 bilhões, ocupando a posição de número 1 no ranking das marcas mais valiosas do mundo.

Você sabia?
* Suas vendas cresceram de nove copos por dia em 1886 para 1,3 bilhão de copos/dia em 2006.
* A COCA-COLA é a bebida mais vendida na maioria dos países, mas não em todos. Lugares como a Escócia, onde a bebida local Irn Bru é a líder em vendas, e em Québec e Ilha do Príncipe Eduardo, no Canadá, onde a Pepsi é a líder do mercado, fogem dessa regra. A COCA-COLA também é menos popular em países do Oriente Médio e Ásia, como os territórios palestinos e a Índia — na maioria devido ao sentimento antiocidental.
* Hoje, o Brasil representa o terceiro maior volume de vendas para a COCA-COLA, atrás dos Estados Unidos e do México.

Case extraído do excelente blog Mundo das Marcas

14 COMENTÁRIOS

  1. Oi!

    Realmente a Coca-Cola é, atualmente, a marca mais popular do mundo. Boa matéria e parabéns pelo blog!

    Visita o meu!

  2. Boa noite,
    O que tenho é uma curiosidade,em saber se é possível encontrar um comercial que passou na decada de 80 com os slogam coca cola é isso ai , no brasil obs(a musica era aguas de março)
    obrigado

  3. Jean vou dar uma pesquisada aqui, encontrando o comercial que pediu te envio por e-mail! (deixe-o para mim aqui!!)
    ok??

    Grande abraço e obrigado por visitar o SobreADM!!

  4. Olá, tudo bem?

    gostei muito da matéria, tá bem legal.

    Porém gostaria de saber mais sobre o lado administrativo da coca-cola (não a propaganda), pois estou fazendo uma pesquisa e seria mais interessante saber o que tem por trás dessa grande marca. Qual é a sua estratégia interna?

    por que a coca-cola é pioneira em seu ramo? por que derruba qualquer concorrência?

    Obrigada desde já,

    Tchau.

  5. Olá Jean,

    Cara, dei uma procurada aqui e achei um arquivo que trata do comercial que você falou, tem muitas informações e até a letra da musica do comercial, só o vídeo que não tem.

    Mas se quiser dar uma olhada, aqui está http://64.233.169.104/search?q=cache:3Z1dHOOmfM0J:www.gel.org.br/4publica-estudos-2004/4publica-estudos2004-pdfs-comunics/aguas_marco.pdf+v%C3%ADdeo+%22slogan+coca-cola+e+isso+a%C3%AD%22&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=1&gl=br&lr=lang_pt

    Grande abraço e obrigado pela visita!!

  6. Na realidade a Coca-Cola é um manipulado vicioso.

    O Marcketing induz ainda mais com o modismo.

    O secredo tá na distribuição.

    Onde vc vai tá lá!

  7. Estou com uma reclamação em aberto da coca-cola desde o dia 30/11/09 porém nao consigo ser atendida.Gostaria de saber o telefone da administração, estou gestante de 7 meses e a 22 dias atras tive uma garrafa explodiu dentro do meu apartamento, tomei um susto muito grande e uma sujeira danada, voou coca para o azulkejo, chao armarios etc. Agora tento um contato com a coca mas o 08000212121 simplesmente informa que o fabricante entrará em contato, mas ninguém entra. Vc. poderia me ajudar? Não gostaria ter que levar o caso a imprensa.

    Grata

    Rosemary

  8. GOSTARIA DE SABER ,POR QUE A COCA COLA NAO É CONSUMIDA NA INDIA?
    OUVI FALAR NO RÓTULO QUE NO VERSO ELES ENCONTRAM OUTRA IMAGEM QUE É CONTRA O PRINCIPIOS RELIGIOSOS DAQUELE PAIS.

  9. URÙH!!!!!

    Amo de paixão a coca cola pois é a bebida melhor q existe…

    tomo a coca cola todos os dias e todas as horas q posso…

    me considero uma cocacolátra…kkkkk

    vc tbm ta de parabéns….

  10. Bom dia!

    Estou no 3º ano de Administração (fazendo optaviva Comercio Exterior, na qual solicitou fazer um estudo de caso com tema Logistica e Cadeia produtiva Internacional, escolhi a Coca Cola, porem não consegui muitas informações, temos que citar sobre qual impacto a coca cola agrega no comercio internacional referente a sua logistica, cadeia produtiva.

    Poderia me ajudar?

  11. boa noite, estou realizando um trabalho e gostaria de saber mais informações sobre o marketing de varejo, a a aplicação da matemática na empresa, como é chegado ao preço do produto e como funciona a questão de importação e exportação?
    se puder me ajudar ficarei mto feliz.
    desde já muito obrigada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here