Como a educação ambiental para funcionários pode beneficiar sua empresa

É notória a preocupação com os rumos que o planeta está tomando. A destruição gratuita promovida pelo homem está acelerando processos destrutivos, como o aquecimento global. Um cenário lamentável, mas que não pode e nem deve continuar. Por isso acredito que existam diversas formas de conscientizar as pessoas sobre os malefícios desta destruição. E uma delas, sem dúvida, é promover a Educação Ambiental.

Por sua comprovada relevância para a sociedade, a Educação Ambiental tornou-se Lei em Abril de 1999, a chamada “Lei da Educação Ambiental” (Lei n° 9.795), com o objetivo de levar a conscientização para as escolas e universidades, a fim de construir um pensamento saudável nas novas gerações. Medida extremamente válida, mas que não pode estagnar nos bancos das escolas. É necessário que ela continue também nas empresas, sejam elas multinacionais ou empresas de porte menor.

A Educação ambiental, quando voltada especificamente para os funcionários de uma empresa, pode trazer diversos benefícios para a organização como um todo. Este processo pode ser feito através da implantação de um Sistema de Gestão Ambiental (SGA), da realização de mini-cursos, palestras e até mesmo através da contratação de consultorias que se encarregam de gerenciar estes processos educativos. Porém, é preciso destacar que as pessoas dentro da organização precisam estar alinhadas a estes princípios de conservação ambiental. Elas precisam pensar e agir de forma comprometida com o meio ambiente e, principalmente, com os impactos que suas atitudes equivocadas podem gerar no ecossistema em que vivem.

Os funcionários precisam conhecer os indicadores ambientais da empresa, as metas de redução de emissão de gases, as áreas que mais precisam de cuidados para evitar a poluição involuntária de rios, córregos etc, e tantas outras informações que são indispensáveis para que o colaborador crie uma consciência ambiental voltada não só para a preservação do meio-ambiente como para o benefício da própria empresa.

Assim, quando as equipes de trabalho estão conscientizadas da importância de se rever alguns processos, de realizar manutenções períodicas em equipamentos-chave, de promoverem ações internas e externas de divulgação de práticas sócio-ambientais responsáveis para outras empresas, escolas, universidades, centros comunitários etc, a empresa começa a perceber diversas mudanças positivas em suas práticas.

Tais mudanças, práticas e de pensamento, trazem benefícios, de curto, médio ou longo prazo, para as empresas, como:

  • Funcionários comprometidos com os ideais da empresa;
  • Boa imagem da empresa frente aos clientes e sociedade em geral;
  • Apelo forte de marketing  junto à marca da empresa;
  • Vantagem competitiva frente aos concorrentes;
  • Aumento da lucratividade decorrente do melhor posicionamento de sua empresa e produtos/serviços no mercado;
  • Chances reduzidas de provocar um acidente ambiental e com isso manchar a imagem da empresa;
  • Melhor relacionamento com as comunidades vizinhas, desenvolvendo parcerias na preservação ambiental local;
  • Ter uma empresa comprometida com ações que preservam o meio ambiente e garantem um futuro mais saudável para as próximas gerações.
  • E tantos outros benefícios óbvios advindos da preservação ambiental.

Como se pode notar, são muitos os benefícios tanto para a empresa quanto para a sociedade. Mas é válido dizer que a empresa não deve se preocupar com as questões ambientais apenas por motivos de marketing empresarial, mas como uma consciência verdadeira do que se quer. O planeta mais do que nunca precisa de ajuda e não se pode tratar com desdém esta questão.

Crie hábitos saudáveis para seus funcionários, instrua-os sobre as questões ambientais, mude a visão da sua empresa e comece a colher os frutos desta mudança de comportamento, agora ou em um futuro muito próximo! Seja ambientalmente responsável, você e sua empresa.

***

O tema deste post foi uma sugestão da leitora Camila Barros (@milaadm), via Twitter.

Envie você também sua sugestão de pauta para: contato@sobreadministracao.com ou pelo nosso Twitter@SobreADM. Obrigado!