Como criar e montar um Plano de Negócios – Parte 5

Este é o quinto e último post da série especial “Como montar um plano de negócios” do blog Sobre Administração. Seu objetivo é explicar passo-a-passo como planejar e montar um plano de negócios de forma clara e objetiva. Ajudando você a ter sucesso em seu novo negócio.

Recomendo que você leia a primeira, a segunda, a terceira e a quarta parte da série especial para uma melhor compreensão.

6.5 Projeção de vendas

A empresa precisa estimar o quanto pretende vender ao longo do tempo, bem como qual o comportamento que pretende ter frente ao mercado. É preciso adaptar as projeções às necessidades do empreendedor, planejando-as de acordo com o objetivo de tal medição. Ela pode ser diária, mensal, trimestral, semestral etc. As projeções precisam gerar dados sempre confiáveis.

6.6 Serviços Pós-venda e Garantia

Este tópico parece ser em muitos casos, ignorado pelos empreendedores, talvez por pensarem que após a venda ele não tem qualquer responsabilidade sobre o produto/serviço. Ledo engano! O serviço de pós-venda é um elemento de extrema importância, tanto para e empresa quanto para o cliente.

É importante para a empresa que pode oferecer o famoso “algo a mais” para seus clientes, prestando um serviço de qualidade, auxiliando o consumidor no manuseio, instalação ou até mesmo troca de produtos defeituosos.

7 Plano Financeiro

Este item tem uma importância significativa para o Plano de Negócios, uma vez que responderá em números a diversas perguntas que, com certeza, os investidores lhe farão ao ler este documento. Por isso, é preciso que o planejamento financeiro do seu negócio seja muito bem pensado, tomando até um pouco mais de tempo que os outros módulos de seu Plano.

Nos próximos tópicos trataremos detalhadamente sobre os valores demonstrados no planejamento financeiro do plano de negócios. Tome nota!

7.1 Investimento Inicial

Você precisa especificar quais serão os investimentos iniciais de sua empresa, ou seja, quanto será gasto com instalações, móveis, equipamentos eletrônicos, suprimentos etc, necessários para a implementação do negócio. Assim, você terá dados necessários para determinar qual será o investimento fixo (ativo permanente) para fazer funcionar a sua empresa nos primeiros meses.

Mesmo que sua empresa esteja instalada em sua residência, de um sócio ou mesmo em uma incubadora de empresas, é necessário que você considere os investimentos feitos para a aquisição destes elementos.

7.2 Receitas

Como você se lembra, no subitem “Projeção de Vendas” já foi definida a projeção que se espera das vendas de seu produto/serviço ao longo de um certo período. E, em outro momento, você também definiu o preço a ser cobrado por ele. Agora, com estes dados em mãos, você já é capaz de vislumbrar as receitas que serão geradas através da venda dos produtos/serviços de sua empresa.

7.3 Custos e Despesas

Assim como foi projetado o investimento inicial e as receitas, é natural que a empresa também tenha uma projeção de seus custos e despesas para abertura e funcionamento. É preciso ter em conta os custos de produção, apoio e suporte às atividades da empresa, sempre com muito cuidado para não errar nos cálculos para mais ou para menos. Um planejamento financeiro mascarado, mesmo que sem a intenção, pode prejudicar seriamente a empresa.

7.4 Fluxo de caixa

A demonstração do fluxo de caixa da empresa nada mais é do que uma projeção das entradas (receitas) e saídas (investimentos, despesas, custos) dos recursos financeiros em uma organização em dado período de tempo. Assim, o empreendedor consegue vislumbrar excessos ou faltas em seu caixa neste período, mostrando-se uma ferramenta de extrema importância no planejamento estratégico da empresa.

7.5 Demonstrativo de Resultados / Lucratividade Prevista

Com base nos valores já identificados, relativos às entradas e saídas da empresa, o empreendedor poderá utilizar a planilha “Demonstrativo de Resultados” para chegar à lucratividade de seu negócio. A partir disso, terá condições de apurar informações cruciais como o retorno que terá sobre o capital investido na empresa e o prazo de retorno sobre o investimento inicial. Isto é fundamental para que se avalie o grau de atratividade do empreendimento. Por exemplo: você investiria anos de sua vida num negócio que não pode lhe oferecer retorno melhor que uma aplicação financeira de baixo risco?

7.6 Balanço Patrimonial

Como se sabe, este e-book sobre como montar um Plano de Negócios é útil também para as empresas já constituídas. Por este motivo, faz-se necessário lembrar que, neste ponto, estas deverão demonstrar seu balanço patrimonial, auxiliando aos investidores analisar de forma mais adequada a empresa, com dados mais realistas e menos projetados.

8 Anexos

Curriculum Vitae dos principais sócios/gerentes e referências profissionais, Ilustrações dos produtos, estudos de mercado e publicações pertinentes.

E assim encerramos nossa série sobre como montar um Plano de Negócios. Espero que tenha sido muito útil a todos vocês. Em breve teremos grandes novidades sobre o tema, aguardem!