No ambiente de trabalho, uma crítica bem sucedida é aquela que muda o comportamento dos funcionários sem transformar situações diárias em conflitos diretos ou mal entendidos difíceis de serem solucionados.

É sabido que não se trata de uma tarefa muito fácil, pois os relacionamentos são geralmente complicados, e os administradores que não estiverem preparados para lidar com tais situações podem seguir frustrados atuando nesta carreira.

Sendo assim, para facilitar este trabalho, selecionamos uma série de iniciativas que poderão auxiliar você a mudar o comportamento de seus funcionários sem comprometer o bom relacionamento entre vocês. Acompanhe:

como fazer críticas

Faça críticas em particular

Evite expor um funcionário a uma situação embaraçosa e muitas vezes humilhante perante seus colegas de trabalho.

Este tipo de atitude dificulta as chances de um bom relacionamento entre supervisor e funcionário, e ainda impede o bom desenvolvimento do mesmo em relação a seu trabalho. Uma crítica mal feita é capaz de inibir a capacidade das pessoas de se desenvolverem.

Escolha o momento certo para fazer uma crítica

Ao necessitar fazer uma crítica, convém assegurar-se de que, além de necessária, o momento se apresenta como o mais propício para fazê-la.

Assegure-se de que tal funcionário esteja preparado emocionalmente para recebê-la e administrá-la. Se o mesmo se apresentar com raiva, mágoa ou confusão, certamente não será receptivo a mensagem que você pretende transmitir, e a sua crítica será em vão.

Cuide também para que não seja você o causador de tal descontrole emocional. Tente ganhar a confiança de seu funcionário demonstrando empatia pela sua situação, fazendo com que o mesmo se sinta mais à vontade e receptível.

Concentre-se no problema e não na pessoa

É importante concentrar-se no problema que vem tornando os resultados do setor insuficientes para os padrões de exigência da empresa, e não na pessoa que executa o trabalho.

Você perceberá que, ao focar no problema e não na pessoa, a solução virá mais rápido do que o esperado.

Escolha bem as palavras

Ao invés de corrigir um funcionário com duras palavras, experimente fazer especificações. Assim, ao invés de dizer “Você está sempre expirando os prazos”, prefira “Os três últimos trabalhos foram entregues após o limite  de prazo determinado, vamos fazer melhor da próxima vez”.

Aponte para o prazo limite, acompanhe o desenvolvimento do seu trabalho, motive, encoraje, e auxilie.

Outra dica é jamais colocar o funcionário na defensiva com imputações do tipo:  “ Não quer trabalhar hoje?”. Ao invés disso, experimente dizer “ Este comportamento não é aceitável nesta empresa”.

Evite as críticas

Já que as críticas nem sempre são bem recebidas ou surtem o melhor efeito, evite fazê-las. Principalmente quando após alguma observação você perceber que não é possível para o funcionário mudar de atitude devido a determinados impedimentos como, problemas com maquinários, falta de utensílios necessários ou, dependência de terceiros.

Use o bom senso, e encontre sempre a melhor maneira de evitar que os problemas aconteçam, evitando assim também, as críticas.

Para tanto, seja claro e específico em suas determinações, ouça, observe, e aja com a consciência de que as pessoas precisam ser tratadas com o mesmo respeito e atenção cabido a você. Quando tratadas de forma justa, as pessoas tendem a compreender a crítica e a colaborar de forma mais comprometida.

1 COMENTÁRIO

  1. Estou extremamente satisfeito com esta postagem e torço para que o conhecimento seu aumente a cada dia para ajudar e orientar o gestor dentro das organizações.

    Parabéns!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here