Como o ano de 2020 afetou os resultados das empresas

0
216

Como alguns setores conseguiram crescer em plena pandemia

O ano de 2020 certamente não foi fácil para muita gente ao redor do mundo – e isso refletiu em todos os setores da sociedade. Milhares de empresas fecharam as portas, e as que continuaram abertas sentiram os impactos financeiros resultantes da crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Mas, como diz o ditado, “enquanto uns choram, outros vendem lenços”. O isolamento social, os novos hábitos de consumo e as novas necessidades trazidas pela pandemia acabaram sendo vantajosos para algumas empresas e setores específicos, que mostraram excelentes resultados e ganharam ainda mais força em 2020, como pode ser visto a seguir.

EMPRESAS DE JOGOS

O setor dos jogos eletrônicos foi outro setor amplamente beneficiado com o isolamento social e a busca por diversão sem sair de casa. Com um crescimento de 20% em 2020, o setor conseguiu movimentar mundialmente US$ 165,9 bilhões, o que representa 60% a mais que as indústrias de cinema e música juntas. Os chamados jogos “caça-níqueis” não ficaram de fora: sites como Betway apostas desportivas vêm se multiplicando desde o ano passado, e ganhando mais adeptos entre pessoas que buscam não apenas diversão como até mesmo uma renda extra.

AMAZON

A plataforma americana, avaliada em aproximadamente 1,7 trilhão de dólares aumentou seu faturamento em 38% no ano de 2020. Seu lucro passou de 11,6 bilhões de dólares em 2019 para 21,3 bilhões de dólares em 2020, um aumento de aproximadamente 90%. Tudo isso graças não somente ao e-commerce, mas também ao avanço da popularidade do Amazon Prime Video, serviço de streaming de filmes e séries oferecido pela empresa.

FACEBOOK

Durante a pandemia, as redes sociais têm servido não apenas para conectar amigos e familiares, mas também como importante fonte de entretenimento e de informações, o que faz com que mantenham um crescimento em ritmo acelerado. O Facebook tinha, em setembro de 2020, 1,8 bilhão de usuários ativos. No final do ano, o lucro da empresa de Mark Zuckerberg ultrapassou a impressionante marca de US$ 29 bilhões.

NETFLIX

No ano de 2020, o famoso serviço de streaming foi assinado por mais de 20 milhões de pessoas ao redor do mundo, superando os números do ano anterior. Com isso, a Netflix ultrapassou a marca de 200 milhões de assinantes e seu lucro operacional alcançou US$ 4,6 bilhões.

FINTECHS

Com o crescimento das transações online, é natural que a procura por Bancos digitais também aumente. Mais práticos e menos burocráticos do que os bancos convencionais, eles vêm ganhando importante espaço no Brasil e conquistando novos clientes diariamente. Com cartões de crédito sem anuidade e contas digitais com manutenção gratuita, a Nubank passou de 23 para 35 milhões de clientes entre março de 2020 e março de 2021. Da mesma forma, o Banco Inter saltou 69,3% em relação a 2020, com 4,5 milhões de novas contas.

PAYPAL

Em meio à pandemia, a famosa empresa de pagamentos online ganhou em torno de 77 milhões de novas contas, sendo 1 milhão de novos usuários apenas no Brasil, e fechou o ano com lucro de US$ 4,2 bilhões, o que representa uma alta de 71% em relação a 2019.

3M

Como já era esperado, empresas ligadas diretamente ao combate do coronavírus também conseguiram um ótimo desempenho durante o ano de 2020. A 3M, maior fabricante de máscaras tipo N95 e equipamentos de proteção no mundo, foi uma das empresas quem mais cresceram no período. Ela triplicou sua produção de máscaras e vendeu 2 bilhões de unidades, chegando a um faturamento acumulado de US$ 32,2 bilhões e lucro líquido de US$ 5,4 bilhões, 18% maior do que no ano anterior.