O sonho de empreender é algo que está no coração de muitas pessoas porém este desejo muitas vezes é deixado de lado em função das várias burocracias e incertezas que assombram o planejamento de quem quer ter um negócio próprio.

Mas o que muitos brasileiros não sabem é desde 2009 existe uma maneira simplificada de sair da informalidade que é se tornando um microempreendedor individual, ou seja, se tornando um MEI.

Microempreededora individual

Mas o que exatamente é ser um MEI?

A categoria MEI é destinada às pessoas que trabalham por conta própria e se legalizam como pequenos empresários. Porém, é importante esclarecer que nem todos os profissionais podem se tornar um MEI.

É preciso seguir algumas regras:

  • Não ter faturamento acima de R$ 80 mil por ano
  • Não é permitido que se tenha várias empresas ao mesmo tempo
  • Trabalhar sozinho ou ter até um empregado que recebe um salário mínimo ou o piso da categoria

Quais as vantagens de se tornar um MEI?

O fato de regularizar seu negócio próprio lhe garantirá alguns direitos e vantagens, tais como:

  • Ter um CNPJ e alvará de funcionamento
  • Poder emitir notas fiscais
  • A contabilidade do CNPJ MEI é bastante simples e pode ser feita pelo próprio empreendedor, dispensando o gasto extra com contador.
  • Poder vender e fornecer serviços para o Governo
  • Ter um baixo custo mensal de tributos
  • Adquirir acesso a apoio técnico do SEBRAE
  • Ter direitos e benefícios previdenciários (aposentadoria por idade, aposentadoria por invalidez, salário maternidade e pensão por morte
Microempreendedor individual

Como se tornar um MEI?

Ok, agora que você já sabe as vantagens de se tornar um Microempreendedor individual e se enquadra no perfil descrito acima, é hora de realizar seu cadastro.

Todo o cadastro é realizado através do site governamental do Portal do empreendedor através do menu “Formalize-se“.

Serão necessários os seguintes documentos:

  • Dados pessoais: RG, Título de eleitor ou Declaração de Imposto de Renda, dados de contato e endereço residencial.
  • Dados do seu negócio: tipo de atividade econômica realizada, forma de atuação e local onde o negócio é realizado.

Quanto custa para se tornar um MEI?

Para realização do cadastro e formalização o microempreendedor está isento de qualquer tarifa ou taxa, porém, após a formalização é necessário o pagamento mensal dos tributos do INSS por meio do DAS (carnê), emitido através do Portal do Empreendedor ou pela opção de Débito automático e pagamento online.

Fonte: http://www.portaldoempreendedor.gov.br

Nos conte nos comentários se esta informação foi útil para você! 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here