Thinkers 50 divulgou a relação dos 50 pensadores mais influentes do mundo dos negócios na atualidade. O trabalho é publicado a cada dois anos, é coordenado pela equipe de Stuart Crainer e Des Dearlove, e é respeitado por publicações como a revista americana Forbes.

Os nomes são selecionados a partir de uma votação dos internautas no site do projeto e passam pela peneira de consultores e especialistas em gestão. São dez critérios para entrar na lista final: originalidade e aplicação prática das ideias, estilo de apresentação, comunicação escrita, fidelidade dos seguidores, tino para negócios, prestígio internacional, rigor científico, impacto das ideias, e ser reconhecido como guru.

Veja, a seguir, os dez primeiros colocados deste ano da Thinkers 50:

Clayton M. Christensen, o número 1 da vez

Professor de Negócios da Harvard Business School, Clayton M. Christensen é considerado um dos maiores especialistas em inovação e crescimento das empresas. Entre suas obras mais conhecidas, está O Dilema da Inovação (The Innovator’s Dilemma), lançado em 1997.

O livro mostra como grandes empresas fracassaram ao enfrentar novas tecnologias, mesmo quando seguiram todo o roteiro para lidar com mudanças de cenário, e traz recomendações para ser bem-sucedido na empreitada. Em 2000, Christensen fundou a Innosight, consultoria especializada em criar modelos de negócios.

W. Chan Kim e Renée Mauborgne ainda nadam num oceano azul

W. Chan Kim e Renée Mauborgne chamaram a atenção do mundo dos negócios em 2005, quando lançaram A Estratégia do Oceano Azul (Blue Ocean Strategy). O livro tornou-se uma das bíblias dos executivos, ao mostrar como algumas empresas obtém sucesso ao criar um novo mercado – o oceano azul – no qual nadam de braçada e enfrentam pouca concorrência.

Vijay Govindarajan ensina a transformar ideias em sucesso

Vijay Govindarajan, também conhecido como VG, é professor da Tuck School of Business e um dos maiores especialistas em estratégias de inovação do mundo. O guru publicou nove livros.

Sua última obra, O outro lado da inovação (The other side of innovation), propõe um modelo de como transformar ideias em inovações de sucesso comercial. Em 2008, Govindarajan se licenciou da Tuck School para permanecer, por dois anos, como o primeiro professor residente da General Electric (GE), onde também atuou como consultor de inovação.

Jim Collins, o guru de Abilio Diniz

Jim Collins é um dos especialistas em gestão mais ouvidos pelo empresário Abilio Diniz, do Grupo Pão de Açúcar. Sua especialidade são as análises de como as empresas conseguem ser bem-sucedidas e duradouras.

Um de seus livros clássicos foi lançado em 1994. Feitas para Durar (Built to Last) mostra os fatores que ajudam as empresas a perdurar ao longo do tempo, e destaca a capacidade dessas companhias de anteciparem mudanças e serem visionárias.

Michael E. Porter, o pai da moderna administração de empresas

Michael Porter é professor da Harvard Business School e, para muitos, é o pai das modernas teorias de administração de empresas. Seu modelo das cinco forças é considerado, hoje, um clássico e é ensinado em escolas de administração em todo o mundo.

Apresentado em um artigo em 1979, o modelo das cinco forças foi a base de seu primeiro livro, Estratégia Competitiva (Competitive Strategy), hoje na 63ª edição. Atualmente, Porter se dedica a estudar as relações entre competição das empresas e o meio ambiente.

Roger Martin e a solução de problemas complexos

Roger Martin é professor da Rotman School of Management da Universidade de Toronto. Seu foco de trabalho é o desenvolvimento de modelos de solução de problemas complexos.

Seu livro mais famoso é The opposable mind: how successful leaders win through integrative thinking, que, no Brasil, foi traduzindo como Integração de ideia: como usar as diferenças para potencializar resultados.

Marshall Goldsmith ensina a ter charme nos negócios

Marshall Goldsmith é um pioneiro em duas frentes: o desenvolvimento da visão 360 graus e as técnicas de coaching de executivos. Autor ou coautor de mais de 30 livros, Goldsmith ficou famoso por misturar teorias sobre liderança e budismo.

Um de seus livros mais recentes, Mojo: how to get it, how to keep it, and how to get it back if you lose it, explica como os homens de negócios podem conquistar e manter seu “mojo” – uma gíria americana para se referir a alguém que tem charme, auto-confiança e poder de sedução.

Marcus Buckingham e a ênfase nos pontos fortes

Marcus Buckingham construiu sua carreira desenvolvendo a ideia de que conseguimos extrair o melhor de cada pessoa ao enfatizar seus pontos fortes, e não suas deficiências.

Seu primeiro trabalho nessa área foi publicado em 2001: Now, discover your strenghts (Descubra seus pontos fortes). Entre suas ideias, está a de que o sucesso só acontece quando abraçamos aquilo que há de único em nós, e o colocamos a serviço de nossos projetos.

Don Tapscott, o guru dos teclados

Don Tapscott entrou para a lista graças aos seus trabalhos sobre liderança, inovação, mídia, globalização e o impacto das novas tecnologias. Tapscott é professor da Rotman School da Universidade de Toronto.

Autor e coautor de 14 livros, seu mais recente trabalho é Macrowikinomics, elogiado por publicações como a revista britânica The Economist e o jornal Hunffington Post. Quando não está lecionando, Tapscott pode ser visto tocando teclado em sua banda, Men in Suits.

Malcom Gladwell, em busca do ponto crítico

Malcolm Gladwell é um dos colaboradores da revista New Yorker, mas sua fama foi construída com a publicação de diversos livros sobre gestão e negócios – que ganharam prêmios e notoriedade mundial.

Uma de suas mais famosas obras é O ponto da virada (In the tipping point), em que Gladwell traça um paralelo entre a difusão de doenças infecciosas e a divulgação de novas ideias. Sua busca é pelo ponto em que diferenças aparentemente pequenas ganham massa crítica – e passam a ser fundamentais para o sucesso.

Fonte: Revista Exame

5 COMENTÁRIOS

  1. Amigo,
    Adorei a matéria,amei seu blog e desejo-lhe um 2012 milionario.
    Quem sabe você tambem pode vir a se revelar,de uma forma diferente?
    Vou copiar umas linhas da materia,e redirecionar meus leitores a seu blog.
    Pois minha idéia é fazer com que as pessoas,que buscam prosperidade busquem temas referentes a sua procura.
    E esse tema muito nos interessa!
    Hahaha!
    Beijao!

  2. PRATRIA DE:
    Peter drucker Clayton M. Christensen, W. Chan Kim e Renée Mauborgn, Vijay Govindarajan, Jim Collins, Michael E. Porter, oger Martin, Marshall Goldsmith, Marcus Buckingham, Don Tapscot, Malcom Gladwell,
    Muito bem se somos homens de negócios é melhor acreditarmos em alguma coisa positivamente, do que mergulharmos no mundo do pessimismo. Sou um estudiosa do mundo dos negócio a mais de 20 anos. E a mais de 17 anos atuo como consultor de diversas empresa obviamente se estou vivo como tal é porque gerei resultados esperados para meus parceiros. Ser autodidata nos meus estudos me deu a liberdade de sempre buscar novos conhecimento e quebrar velhos paradigmas. A maioria do grandes gurus do mundo dos negócios ou é americanos ou europeus em acessão de Chiavenato. De tem em tempo o mundo dos negócios coloca um Deus no pedestal sagrado, mas a minha pergunta é: Porque esses países que geram tantos deuses dos negócios estão sofrendo tamanha crises econômica ou ate mesmo uma crise existencial como sabemos?. Se alguém tiver a resposta por favor mande para mim. Um abraço a todos.

  3. Amiltondac miniz, precisas ler um pouco sobre economia e observar q o sistema capitalista sofre oscilações de crescimento em determinados períodos. Fatores externos influenciam bastante.

  4. Gostei muito da seleção, aproveito para pedir uma ajudinha, preciso saber qual administrador ficou conhecido ou ao menos logrou exito ao aplicar teorias sobre controle de estoque.
    Agradeço desde já quem poder me ajudar!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here