As franquias são os meios de negócio mais garantidos e seguros do mercado. Através de treinamento específico e apoio, muitos empreendedores têm alcançado o sucesso profissional que tantos almejam, mas alguns cuidados devem ser observados antes de se abrir uma franquia, observe alguns deles.

Cuidados ao abrir uma franquia

Cuidados ao abrir uma franquia

As franqueadoras precisam vender unidades de franquia para expandirem o negócio e lucrarem com a formação de uma rede. Atentos a isso, muitas vezes são eleitos franqueados que não possuem o perfil adequado ao tipo de negócio, e também pode haver um certo  “desleixo” em relação a escolha do ponto comercial. Com algumas dicas simples e cuidados, você poderá se prevenir contra esse tipo de armadilha.

Converse com os franqueados da rede

As franquias possuem diferentes donos de lojas em diversas regiões do país. Você poderá conversar com alguns deles para conhecer o nível de satisfação que eles demonstram ter como franqueados da empresa. Além da facilidade de acesso, pesquise sobre os prazos de entrega de produtos e mercadorias, cobrança de taxas e regras estabelecidas. Uma lista contendo um grande número de franqueados lhe será entregue junto ao COF.

Avalie atentamente o COF

O COF, ou,  Circular de Oferta de Franquia, precisa ser avaliada cuidadosamente, se possível por um advogado. Nesta circular estarão dispostas informações importantes, tais como:

  • Histórico da empresa;
  • Forma societária;
  • Informações financeiras (balanço dos dois últimos anos de atividade, registro de marcas e patentes, direitos autorais e pendências jurídicas);
  • Atividades da franquia;
  • Perfil adequado do franqueado;
  • Valores sobre o investimento como implantação, estrutura, estoque e outros;
  • Valores das taxas, royalties e publicidade;
  • Prioridade territorial, auxílio na escolha do ponto comercial, possibilidade de exportação de produtos…;
  • Obrigação de consumir os produtos vendidos na loja de um único fornecedor declarado pela rede de franquia.

Certifique-se de que corresponde ao perfil da empresa

As redes franqueadoras geralmente não exigem formação acadêmica de seus franqueados. Elas prestam treinamento técnico e até auxílio na gestão do negócio. Porém, se o cliente não tiver qualquer vínculo de afinidade com o negócio, poderá se sentir desmotivado e conseqüentemente incapaz de continuar assumindo a sua atual função.

Nestes casos, o máximo que se pode fazer é esperar o término do contrato que varia de 3 a 5 anos, para então, encerrar o negócio.

Certifique-se de que a franqueadora está associada a ABF

A ABF, Associação Brasileira de Franchising, possui um grande portfólio de redes franqueadoras. Elas são avaliadas pela associação e integradas ao grupo de franqueadores respeitáveis. Por esse cuidado, o ideal é que a franquia pela qual se interessa, seja uma  das associadas.

Sendo assim, não firme contratos de forma verbal, certifique-se de que o setor da franquia a ser adquirida está aquecido, não assine o COF sem antes poder analisar os fatos demonstrados cuidadosamente e tenha real interesse ou afinidade pela franquia que pretende adquirir. Seguindo esses cuidados você estará no caminho certo para o sucesso do seu negócio.

4 COMENTÁRIOS

  1. Muito bacana a postagem… Valer ressaltar que mesmo o franqueamento sendo um modelo de negócio seguro, ele tem muitas dificuldades de implementação e atuação em segmentos específicos. Não é a toa que a maioria das franqueadoras estão padronizando os processos e mantendo uma gestão participativa com os franqueados. Os cuidados também servem para quem deseja abrir uma franquia, principalmente sobre as taxas e royalties informados na circular de oferta..Até

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here