por Viviane Macedo

O que é capaz de motivar um profissional? Por que alguns são visivelmente satisfeitos e empenhados com o que fazem, enquanto outros não externam esse brilho da motivação? Especialista no assunto, a palestrante Leila[bb] Navarro acredita que o grande segredo esteja no quanto a carreira significa para o profissional naquele momento – às vezes, a falta de objetivos resulta em desmotivação. “O profissional precisa ter muito claro o que o move, o que é importante pra ele. É impossível ser motivado sem conhecer os próprios objetivos”, afirma Leila. Ela acredita que não existe profissional motivado que não esteja envolvido com algo que lhe seja realmente importante. “Pode ser uma coisa simples, mas o essencial é que faça a diferença. Quando passamos a dar importância, criamos internamente uma vontade de realização que nos move, e isso é a motivação”, explica.

Para a palestrante, essa motivação é algo interno, que não pode ser atribuído à empresa, por exemplo. Mas, não é preciso ir muito longe para encontrarmos profissionais que colocam toda a responsabilidade de serem motivados, ou não, na organização – se a companhia não oferece benefícios, prêmios e bonificações, o profissional não é motivado. Mas, se ela oferecer, aí sim ele se torna uma pessoa motivada. Tudo isso, segundo Leila, não existe, a motivação só acontece de dentro para fora. “Algumas empresas até tentam manter seus profissionais, adotando melhores práticas, benefícios, enfim, oferecendo sempre mais. Mas o que motiva realmente é fazer algo importante, que realize o profissional”, explica Leila que afirma que “o que vem de fora, ajuda, colabora, mas o que vem de dentro é o que realmente move”.

Já a desmotivação, para ela, algumas vezes pode ser causada pelas organizações. “O profissional entra na empresa super motivado, cheio de ideias, com propostas que para ele fazem a diferença e, de repente, a organização começa a podar o desenvolvimento do trabalho. Obviamente isso desmotiva, mais ainda quando tais atividades ficaram previstas no momento da contratação”, completa.

Acompanhando as mudanças da vida
De olho nos melhores resultados, é cada vez mais comum que as empresas busquem profissionais dinâmicos, cheios de energia, capazes de opinar, sugerir, enfim, contribuir para o crescimento da organização, e consecutivamente crescer junto com ela. Muitos conseguem cumprir essa missão, e destacam-se pela motivação sempre visível, mas nem todos conseguem evoluir. “A nossa vida é repleta de mudanças e nós precisamos aprender a acompanhar essas mudanças. Muitos ficam desmotivados no meio do caminho, porque esquecem o que os moveu até determinado emprego, até uma área. É importante acompanhar essas mudanças, para que quando acharmos que não dá mais certo, pararmos e começarmos um novo projeto em algo que nos leve adiante”, aconselha a palestrante.

Segundo ela, vem daí a necessidade de não esquecer, nem por um dia, o que o motivou para estar em determinada posição, ou na empresa atual. Quando se perde o direcionamento começam os problemas, e a desmotivação diária pode causar estagnação profissional ou, em casos mais extremos, até a demissão.

Segredo?
Ser um profissional motivado é uma tarefa mais fácil do que parece. “Quando eu sei quais são meus talentos e diferenciais eu já estou mais próxima do meu sucesso. A felicidade das pessoas está em realizar aquilo que sabem fazer de melhor, quando conseguem isso elas exercem o ponto máximo de sua motivação”, garante Leila.

A palestrante sugere um exercício, segundo ela, capaz de direcionar o profissional rumo ao caminho desejado por ele. “Num final de semana, quando estiver calmo, sem preocupações na cabeça, pegue um papel e uma caneta, sente sozinho e tente escrever tudo aquilo que você não quer para a sua vida. Depois disso, escreva tudo aquilo que você deseja que seja realizado, aquilo que você quer muito. Parece fácil, mas na hora de redigir alguns têm dificuldade”, explica. “Se você conseguir fazer essa lista, esteja sempre com ela, isso vai ajudá-lo a traçar objetivos mais claros e alcançá-los com mais facilidade”, finaliza Leila.

FONTE: Emprego Certo

2 COMENTÁRIOS

  1. Ótimo artigo da Leila. Ela sabe o que é motivação em sua essência.

    Como ela disse, motivação, na verdade, vem de dentro. Então, ao invés de ficarmos a esperar que a empresa sempre organize mais e mais palestras “motivadoras”, devemos buscar a raíz do problema e solucioná-lo nós mesmos, tomando assim uma atitude pró-ativa quanto a isso.

    Abraços!

  2. Olá Gabriel, que bom que está por aqui.

    Concordo plenamente quando diz que a motivação é algo interno ao ser humano. Acredito que não exista um meio realmente eficaz para se motivar alguém. Muitas pessoas têm muito dinheiro e não são motivadas, da mesma forma que há pessoas com reconhecimento dentro da empresa que também não se sentem motivadas.

    Tudo depende de como estamos e daquilo que almejamos.

    Obrigado pela visita! Volte sempre!
    Grande abraço!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here