Você já começou e parou de estudar algumas vezes o mesmo idioma porque todas aquelas regras simplesmente pareciam não entrar na sua cabeça?

Se isso já aconteceu com você nós temos algumas dicas que com certeza irão te ajudar a assimilar mais facilmente este conhecimento.

Estas dicas foram dadas pela neurocientista Carla Tieppo, professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, em uma entrevista para o site Exame.

Vamos às dicas:

Insira seu aprendizado em um contexto

Tente sempre imaginar que você realmente precisa usar o idioma para resolver uma situação, de preferência uma situação emergencial: “Quanto maior for a necessidade de compreender uma língua ou se expressar nela, mais veloz será o aprendizado”, diz Carla.

É por isso que tantas pessoas se desenvolvem rapidamente num idioma quando moram no exterior. A vida real é muito mais exigente do que as simulações: ou você aprende, ou não sobrevive.

Assista uma série ou filme estrangeiro 3 vezes

Carla cita que um outro método simples mas muito eficaz para impulsionar o seu aprendizado é ver três vezes um filme falado na língua que você está estudando.

Na primeira vez, habilite as legendas em português. Na vez seguinte, veja tudo com legendas no idioma estrangeiro e na terceira e última vez, dê o play no vídeo sem legendas.

Essa é uma forma um tanto quanto repetitiva (melhor escolher um filme que você goste muito) mas interessante de melhorar o seu processamento auditivo. Na terceira vez que assistir ao filme, sem legendas, você já conhecerá a história e talvez se lembre de vários diálogos.

Use e abuse das músicas

Tenha em mãos a letra da música e tente ir acompanhando ao ouví-la.
Está aí a grande contribuição da música estrangeira para o estudo de línguas, diz Carla. “A perspectiva de finalmente entender uma letra que você nunca entendeu traz muita motivação, que é uma condição básica para o aprendizado”.

Faça uso de expressões na outra língua sempre que puder

Uma outra dica da neurocientista é empregar o idioma estrangeiro com a maior frequência possível no seu dia a dia. Mesmo que a conversa seja em português, comece inserindo expressões e palavras do outro idioma sempre que possível.

De acordo com Carla, quanto mais você usar a língua em situações do cotidiano, mais rápido irá incorporá-la ao seu vocabulário – até o ponto em que as palavras sairão automaticamente.

“Se você acha pedante dizer palavras estrangeiras no meio de uma conversa com outro brasileiro, pelo menos faça o exercício mentalmente”, diz a professora. “Ainda assim, falar em voz alta é mais aconselhável, porque permite ouvir a sua própria pronúncia e corrigí-la gradativamente”.

Gostou destas dicas? Deixe um comentário contando se você gostaria de aprender um idioma ou como tem sido seu processo de aprendizado! 🙂

Fonte: Exame.abril.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here