Eu sei…Não é fácil receber a notícia de que a partir daquele dia você não faz mais parte do quadro de funcionários da empresa. Muitos profissionais se vêem sem chão e passam por um período de quase luto onde podem levar algum tempo até recuperar as forças para iniciar a buscar por sua recolocação no mercado.

Reservamos algumas dicas preciosas para quem passou por esta fase e já está apto para iniciar a buscar por uma nova empresa. Vamos lá!

entrevista de emprego

1- Analise sobre os motivos que causaram a demissão

Caso o motivo da demissão tenha vindo acompanhado de um ou alguns feedbacks negativos, é hora de deixar o orgulho e ressentimento de lado e analisar como você pode tirar deste fato uma possibilidade de crescimento. É importante esta reflexão para que você já entre em um próximo emprego como um perfil profissional mais evoluído.

2 – Atualize seu currículo

Este é um momento para que você reflita sobre todas as suas habilidades, experiências e objetivos de carreira.

Somente depois desta análise é que você terá clareza para fazer um bom currículo. Crie seu currículo de forma estratégica alinhando suas habilidades com a função que esteja buscando. Por exemplo, se você tem experiência com vendas e almeja um cargo de supervisor de vendas, não faz sentido dar ênfase à sua experiência como porteiro. Entendeu o “x” da questão?

Agora que você já tem um currículo atualizado é hora de disponibilizá-lo nos sites de busca de empregos e no LinkedIn.

3 – Seu novo emprego é buscar um emprego

Um dos principais erros que pessoas que buscam recolocação cometem é encarar este período como férias. Buscar uma nova oportunidade demanda empenho, disciplina, foco e definição de uma rotina.

Sendo assim, defina um horário fixo em sua rotina para sentar e mapear as empresas de sua região que empregam profissionais de sua área, entre nos sites delas para verificar as vagas em aberto, adicione estas empresas no LinkedIn, mande mensagens. É uma questão de probabilidade: quanto maior a quantidade de portas que você bater, maior a possibilidade de que uma seja aberta.

recolocação profissional

4 – Faça networking

Se houver verba financeira, faça cursos e frequente palestas. Isso faz com que você se mantenha em movimento e ainda faça algo muito importante neste período: networking. Mas não adianta ir a eventos e só conversar com a pessoa que está te acompanhando. Aumente sua rede de contatos.

E sobre as pessoas que você já conhece? Não tenha vergonha de entrar em contato, está não é hora para orgulho e vergonha. Lembre-se que é sua vida profissional que está em jogo.

5 – Se prepare para as entrevistas de emprego

Parece óbvio, mas a grande maioria dos candidatos não fazem o básico que é se preparar para falar com clareza sobre seus pontos fortes, qual a principal vantagem de sua contratação e muitas vezes nem sabem o que a empresa contratante produz.

Sendo assim, usar este tempo fora do mercado para se preparar (de verdade) para os processos seletivos que virão, já é um grande diferencial. Temos aqui no blog um post sobre detalhes que fazem a diferença em uma entrevista de emprego. Vale a pena ler!

6 – Considere aceitar uma vaga temporária

Muitas vezes a oportunidade que surge não é exatamente a função que gostaríamos, mas não a recuse de imediato.

Reflita se esta não seria uma porta de entrada para uma posição futura nesta empresa ou mesmo a possibilidade de que você acumule mais experiência e tenha mais tranquilidade para continuar buscando o trabalho que realmente deseja.

Eu espero de verdade que tenha te ajudado na busca por sua recolocação. Não deixe de me contar caso você tenha seguido algumas destas dicas e conquistado seu novo emprego. 🙂

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here