Escolas do Planejamento Estratégico – Design (concepção)

3

28 Flares 28 Flares ×

A origem da Escola de Design (ou Concepção) se deu através dos clássicos livros escritos na prestigiada Universidade da Califórnia, no Instituto de Tecnologia de Massachusetts e no emblemático Management General de Harvard, são eles: Leadership in Administration de Philip Selznick em 1957, Strategy and Structure de Alfred D. Chandler em 1962 e Business Policy: Texts and Cases.

A Escola de Design (ou Concepção) acredita na formação da estratégia empresarial como sendo um entendimento essencial entre as forças e fraquezas internas da empresa com as ameaças e oportunidades do ambiente externo à ela. Desta forma, um dos conceitos mais conhecidos desta escola é a Matriz SWOT, ferramenta que auxilia os gestores a identificar as forças e fraquezas da empresa, bem como as ameaças e oportunidades do ambiente externo.

Para esta escola, é a gerência sênior que formula mentalmente as estratégias deliberadas, através de um processo informal chamado de “pensamento consciente”. Esta estratégia gerada precisa ser simples, clara e democrática, onde todos possam implementá-la sem maiores dificuldades. Por isso, o líder responsável pela criação destas estratégias precisa ter uma boa base de conhecimento, ser sensato e visionário.

Veja abaixo algumas premissas básicas da Escola de Design:

  • O processo de criação das estratégias precisa surgir de um processo deliberado de pensamento consciente, tendo o gestor como ator principal desta etapa;
  • O gestor responsável deve responder por todo este processo criativo e seu controle, pois é ele o estrategista do processo;
  • O modelo de formação da estratégia precisa primar pela simplicidade e informalidade, sempre explicitado para todos os interessados na criação;
  • O processo de design está finalizado quando aparece inteiramente formulado como perspectiva;
  • As estratégias geradas precisam e devem ser únicas. O processo de design é individualizado.

O conceito da Escola de Design era dominante no processo estratégico nos anos 70, e, ainda hoje, é muito utilizado, devido à sua influência implícita em grande parte das teorias e da prática estratégica. Apesar disso, esta escola não desenvolveu variantes importantes dentro de seu próprio contexto, ela apenas se combinou com outras de contextos diferentes. Por isso, esta é uma escola muito importante para todo o processo de criação de estratégias empresariais nos dias de hoje, bem como para as demais escolas que surgiram posteriormente.

Críticas à Escola de Design

Como em qualquer processo criativo, existem algumas críticas à criação de estratégias na Escola de Design, a principal delas é a pouca importância dada por ela a aspectos importantes na criação, como o desenvolvimento incremental e as estratégias emergentes, a influência das estruturas atuais e a participação plena de outras pessoas, além do dirigente principal. Alguns pensadores afirmam que a empresa deve separar o trabalho das pessoas que pensam das pessoas que executam o serviço.

3 COMENTÁRIOS

  1. O QUE É MAIS IMPORTANTE A FORMULAÇÃO OU A IMPLEMENTAÇÃO ESTRATÉGICA? É POSSÍVEL COMEÇAR PELO INVERSO?

  2. […] » Escolas do Planejamento Estratégico – Design (concepção) » Sobre Administração – O blog d… O modelo de formação da estratégia precisa primar pela simplicidade e informalidade, sempre explicitado para todos os interessados na criação; […]

Leave a Reply