Job Rotation – O que é e como funciona

1
108 Flares 108 Flares ×

Com certeza, em sua faculdade ou empresa, você já ouviu falar em técnicas de treinamento de pessoal, não é mesmo? Em caso afirmativo, com certeza você também já ouviu falar em um processo chamado Job Rotation. Mas você sabe exatamente o que é e como funciona o treinamento por job rotation?

É exatamente sobre isto que iremos falar hoje. Abaixo, trazemos para vocês a definição de Job Rotation, uma breve explicação de como ele funciona e quais são as suas vantagens e desvantagens para funcionários e empresa. Fique ligado!

O que é o Job Rotation?

Job Rotation é uma prática adotada por muitas empresas para maximizar o aproveitamento e o aprendizado de um funcionário dentro da empresa. Neste processo, o novo funcionário passa por diversas áreas da empresa durante um determinado período de tempo, a fim de conhecer todos os processos, atividades e especificidades de cada área.

Job Rotation   O que é e como funciona

Desta forma, um funcionário que acaba de entrar na empresa pode passar um tempo trabalhando no financeiro, depois na produção, compras, marketing e vendas etc. Fazendo um caminho onde possa conhecer mais sobre cada área, a fim de se tornar um profissional melhor capacitado, com alto conhecimento sobre as atividades da empresa.

Ao final do Job Rotation, o funcionário é alocado em dos setores que atuou. Este processo de rotação é muito comum em programas de trainee.

Vantagens do Job Rotation

Muito especialistas em Recursos Humanos defendem que o Job Rotation é essencial para que o funcionário se torne um profissional completo, aprendendo na prática como funcionam todos os setores da empresa. Desta forma, quando estiver em seu departamento definitivo, ele saberá exatamente como ocorrem as atividades nos demais setores, podendo assim desempenhar suas funções de forma mais efetiva.

Outra  vantagem, desta vez para a empresa, é que com o job rotation, os treinamentos passam a ser opcionais, uma vez que o funcionário conhece a empresa durante seu expediente, aprendendo e trabalhando ao mesmo tempo, fazendo treinamentos em áreas da empresa, e não em cursos em separado. O que economiza dinheiro e tempo para a empresa.

O Job Rotation força o funcionário a sair de sua zona de conforto, fazendo com que ele busque mais informações sobre a empresa, conheça procedimentos diferentes, exercite sua liderança e network, chame pra si responsabilidades diversas etc. Faz com que ele pense diferente e esteja sempre em movimento, construindo um perfil de profissional completo para aquela empresa.

Desvantagens do Job Rotation

E é aí que está o maior questionamento ao Job Rotation. Como comentado acima, o funcionário se torna um profissional completo para aquela empresa, mas e para as outras? Muitos especialistas e estudiosos do assunto pregam que o Job Rotation prejudica os profissionais, por ser muito generalista, não proporcionando uma formação específica em determinada área.

Outros afirmam que é uma experiência ruim para o funcionário, uma vez que sempre que ele começa a se adaptar a um setor, é obrigado a deixá-lo, interrompendo assim o seu aprendizado.

-

Enfim, existem posicionamentos a favor e contra o job rotation. Mas, sem dúvida alguma, este processo, se bem planejado e estruturado, é uma excelente forma de treinar os funcionários de uma empresa de forma eficaz e muito barata. Através dele, você consegue formar profissionais  cada vez mais preparados para ocupar cargos de liderança na empresa.

E você, já passou pelo processo de job rotation? O que tem a dizer sobre ele? Conte-nos suas experiências, participe! Deixe um comentário abaixo.

1 COMENTÁRIO

  1. Em se tratando de um colaborador cnde a atuação está sempre em empresas de pequeno e médio porte, se faz necessário o Job Rotation, atualmente o Administrador precisa conhecer todos os departamentos da organização, não significa que não possamos ter uma especialidade.

Deixe um comentário