O mercado de franquias no Brasil está bastante acelerado devido ao crescente aumento no número de modelos de franquia. Muitas são as empresas que estão investindo na ampliação de seus negócios a partir deste tipo de modelo, e isso tem gerado uma grande quantidade de franqueadoras. Com a vasta oferta, um levantamento realizado pela Rizzo Franchise aponta para a abertura de 3 franquias por hora, 25 franquias por dia, ou, uma média aproximada de 750 franquias por mês.

Mas embora esses dados revelem o sucesso do franchising no país, existem riscos que devem ser levados em consideração no momento de se decidir por abrir uma franquia. Alguns fatores podem estar sendo deixados de lado em busca de resultados satisfatórios e lucro rápido. Então, atente para nossas observações sobre o mercado.

mercado de franquias no Brasil

Novas franqueadoras

Embora vivamos um momento de desaceleração econômica, os juros permanecem baixos e os empresários se mantém dispostos a correr riscos. O Brasil está optando por aumentar o número de empresas franqueadoras ao invés de apostar no aumento de franqueados, ou seja, cada vez mais, surgem novas empresas dispostas a se tornarem franqueadoras. O problema é que muitas delas (31%), não possuem a experiência recomendada para se tornar uma franquia. Alguns franqueadores sequer comandaram o próprio negócio antes de se tornarem donos de franquias. O setor de alimentação foi o que mais apresentou aumento, são 13 novas opções na área.

Sendo assim, convém observar atentamente os dados apresentados em relação aos anos de atuação da empresa de seu interesse, para formar um conceito sobre o know how que a empresa possui e que você deverá receber. Os modelos de franquias devem ser baseados na sua experiência, esse é o maior produto que elas têm a oferecer.

De olho no mercado do interior

As cidades pequenas, que vivem do setor agropecuário, se mostram fortes financeiramente e esse pode ser um fator interessante para os investidores. Muitos deles estão de olho no mercado do interior do Brasil.

Alguns modelos de franquias se adaptaram para atender este público, que vive distante dos grandes centros e capitais, mas se interessam em consumir seus produtos. O problema é que muitas vezes uma falha no estudo de mercado de determinada região não prevê o gosto da maioria da população pelo produto que a empresa está disposta a oferecer, e acontece da empresa não suportar as dificuldades impostas pela cultura da região.

Outro problema a ser levado em consideração, são os shoppings. Embora ocorra um aumento no número de shoppings pelas cidades do interior, muitos deles custam a dar certo pela falta de fluxo de pessoas, e as franquias dependem muito desses centros de compras. A maioria das franquias possuem modelos específicos para shoppings e não lojas de rua.

Então, antes de optar por abrir uma franquia na sua região, observe atentamente as nossas dicas e analise com cuidado todas essas questões. Realize um bom planejamento de negócios, pesquise o mercado e dê andamento a seus projetos com confiança.

7 COMENTÁRIOS

  1. Moro em uma sociedade do interior onde não existe franquias. A maior pate da renda população vem das empresas de cerâmicas, funcionários públicos e aposentados. Como fazer para que as franquias possam se interessar por esse mercado?

    • Primeiro você precisa definir em qual tipo de franquia que investir, depois estudar o mercado e ver a possível aceitação, os concorrentes etc. Depois você parte para a ação, solicita a franquia e aguarda a análise da empresa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here