O Marketing Viral é uma prática que tem como pilar fundamental a necessidade das pessoas em se comunicar, trocar informações, comentar, fofocar etc. É uma ação utilizada na divulgação de produtos, filmes, empresas etc. É algo que após ser produzido caminha por si só, navegando nas ondas da comunicação interpessoal. Sendo transmitido por todo o tipo de pessoa, para qualquer pessoa em qualquer lugar. Quando bem conduzido atinge proporções gigantescas, fazendo surgir grandes fenômenos de popularidade da noite para o dia. (Isso pode ser muito útil para sua empresa, sabia?)

Em tempos onde o Marketing Viral se torna cada vez mais comum e com uma relevância significativa, é importante conhecê-lo melhor para que sua empresa não faça spam pensando ser viral. Para evitar erros comuns o consultor de e-commerce Dr. Ralph Wilson descreveu em seu site “Os seis princípios do marketing viral“, que ajudam a entender um pouco melhor esta prática, veja:

1. Distribui gratuitamente produtos e serviços com algum valor;

2. Oferecer um meio sem esforço de envio para outros;

3. É facilmente escalável do pequeno para o muito grande;

4. Explorar motivações e comportamentos comuns;

5. Utiliza redes de comunicação já existentes;

6. Tirar proveito de recursos de terceiros.

Marketing Viral é uma boa alternativa ao marketing tradicional, que na maioria dos casos se mostra dispendioso tanto em dinheiro quanto em material, além de não garantir um sucesso completo da campanha. Já o Marketing Viral, por seu caráter informal não necessita de investimento material, uma vez que suas ações são veiculadas por diversos meios de comunicação baratos, como a internet – através de vídeos, twitter, chats, blogs, lista de e-mails etc.

Viralizando

Outro aspecto positivo na utilização do Marketing Viral é a sua fácil disseminação por meio de pessoas que, interessadas pelo produto divulgado, repassam a informação para outras tantas pessoas, sem custo algum para sua empresa. Porém, é importante que o conteúdo divulgado seja relevante e desperte o interesse destas pessoas, caso contrário sua ação fracassará rapidamente.

O boca-boca é fundamental

Para entender melhor a forma como as informações são repassadas através do Marketing Viral, é importante analisar como as pessoas percebem tais informações. Assim, o grande Seth Godin publicou em seu blog um texto chamado “O que torna uma ideia viral?“. Um belo texto que ajuda a reforçar o exposto no parágrafo acima. Ele afirma que ninguém “envia” ou repassa uma idéia a menos que:

1. Tenham compreendido a idéia;

2. Tenham vontade de espalhá-la;

3. Acreditem que espalhar a ideia irá aumentar seu poder (reputação, receita, amizades) ou sua paz de espírito;

4. O esforço necessário para enviar a ideia seja menor que os benefícios.

Desta forma, seu viral será distribuído para um grande número de pessoas de forma rápida, barata e com um alcance muito maior do que os oferecidos pela maioria das ações de marketing tradicional.

Exemplo

Um exemplo recente de Marketing Viral que deu certo foi o utilizado para promover o filme “Atividade paranormal (Paranormal Activity)”.  Que com um investimento em marketing bem abaixo dos usuais em Hollywood, alcancou incríveis somas nas bilheterias de estréia nos Estados Unidos e em vários países do mundo, incluindo o Brasil. Com vídeos distribuídos pela internet com pessoas tomando grandes sustos durante a exibição em pré-estréias, os produtores conseguiram chamar a atenção do público, fazendo com que cada vez mais pessoas se interessassem pelo filme, comentando sobre ele em sites de relacionamento como Orkut e Facebook, e em microblogs como Twitter, Meme etc., gerando um buzz muito maior que o esperado, tornando o filme sucesso de público e renda.

Cena do viral usado na divulgação do filme Atividade Paranormal

O que não fazer (ou nem tudo são flores)

Porém, existem casos em que as ações de Marketing Viral não saem como o esperado. As pessoas não se interessam pelo viral, não o repassam e a ação fracassa. Por isso, Kevin Nalty destacou “Os sete pecados capitais da propaganda por vídeo viral“:

1. Criar uma vaca preto e branca (seja inovador);

2. Fingir que não está fazendo propaganda;

3. Gastar uma fortuna na produção;

4. Apenas comunicar ao invés de engajar;

5. Fazer um concurso de vídeo só porque todos estão fazendo;

6. Estabelecer metas irreais de conversão;

7. Jogar a toalha e decidir só anunciar usando vídeos virais;

Talvez o ponto mais importante desta lista seja o item 1. Porque fazer algo sem apelo, pouco interessante e que não desperte o interesse das pessoas com certeza fará sua estratégia de Marketing Viral ir por água abaixo. É preciso ser criativo, ter uma forma diferente de viral em mãos e saber exatamente o que quer veicular. Depois que ele é lançado acaba por se mover sem o controle de seus idealizadores, é importante ter isso em mente. O viral depende das pessoas para existir e a forma como você as “atinge” é fundamental!

Cuidado com o que você veicula. Muita gente pode confundir o seu viral com um spam, um e-mail chato, um vídeo sem graça etc. Seja claro no que quer e produza um conteúdo diferenciado. Afinal, é sua imagem e de sua empresa que estão em jogo. Seja profissional.

Conclusões

Como puderam ver o Marketing Viral é algo bastante relevante para se aplicar quando se quer divulgar um produto, filme, empresa ou qualquer outra coisa. Depende do interesse das pessoas em “pegar” a idéia e repassá-la, precisando por isso ser bem planejado e implementado. Com uma idéia bem trabalhada, tomando cuidados para que a ação não fracasse na primeira semana. Todo cuidado é pouco. Nas ações de Marketing Viral profissionalismo é a palavra-chave! Afinal, você não quer sua empresa tachada como chata, invasiva ou inconveniente, certo?

Planeje bem, invista em sua idéia, estude o público a ser atingido e implemente sua idéia. Os benefícios que estas ações podem gerar para sua empresa/produto serão enormes se você souber gerir as ações de Marketing Viral. Fique atento, olhe ao seu redor, estude as possibilidades e viralize!

6 COMENTÁRIOS

  1. Muito bom o post.
    Só tem um errinho na diagramação onde logo no começo onde é citado "Os seis princípios do marketing viral" só tem cinco ítens. O sexto ítem foi parar logo abaixo do ítem 7 do tópico "O que não fazer (ou nem tudo são flores)"

    Fora isso ta 10.
    Parabéns

  2. Olá!!
    Bom dia!

    Trabalho atualmente em uma montadora de automoveis na área da qualidade, estou muito motivado a fazer o curso tecnólogo em marketing, sei que será tarefa difícel trabalhar nesta área dentro da empresa mas gosto de tecnologias e estratégias.
    Penso que pode ajudar-me,de uma critica ou opinião.
    Agradeço por tudo que possa promover.

  3. […] O Marketing Viral e os benefícios para sua empresa […]

  4. […] O Marketing Viral e os benefícios para sua empresa; […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here