O termo compliance tem origem no verbo em inglês “to comply”, que significa estar de acordo com regras, instruções internas e externas ou um pedido, ou seja, estar em “compliance”´, de um modo geral, é estar em conformidade com leis e regulamentos externos e internos.

A atividade de compliance se destacou inicialmente em instituições financeiras e foi direcionada para ser desempenhada pelo setor jurídico destas empresas, considerando a experiência dos profissionais desta área em interpretações dos instrumentos legais.

Por isso, hoje as empresas que possuem muitas responsabilidades jurídicas sobre sua atuação são as que mais têm investido na implantação de um departamento específico que garanta a conformidade de suas atividades.

Atualmente, é muito comum que o profissional ou departamento de compliance sirva como um suporte e assessoria para decisões da alta Direção da empresa.

compliance

Mas qual é a real importância do compliance para as empresas?

As empresas, atualmente, tem investido em compliance como forma de organizar seus processos de modo que sigam os padrões legais exigidos, mas também têm investido como uma forma estratégica perante ao mercado. Investir em compliance é investir também em boa reputação e imagem.

Ter uma empresa em compliance significa uma organização com transparência e que está blindada contra riscos de não conformidades trabalhistas, contratuais, comerciais e até mesmo de comportamentos.

Como criar uma área de compliance na minha empresa?

Abaixo citamos resumidamente 3 passos para a implantação:

1- Com a ajuda de uma assessoria ou profissional especializado a empresa deve criar um código de conduta. Este código deverá ter em resumo quais são as condutas permitidas e não permitidas, em uma linguagem simples e de fácil interpretação pois será amplamente divulgado por toda empresa. Cada um dos funcionários precisará ser treinado neste código.

2- É preciso sedimentar o código de conduta junto aos funcionários, com treinamentos recorrentes (poderá ser a cada 6 meses, por exemplo) e principalmente fazê-los enxergar a importância do cumprimento das regras e procedimentos ali descritos. Crie canais de comunicação permanentes com sua equipe permitindo inclusive que eles denunciem condutas inadequadas.

3- A alta Direção da empresa precisa demonstrar que está altamente envolvida e principalmente se lembrar que o bom exemplo é a melhor forma de convencimento.

E você, possui algum exemplo sobre cumprimento ou descumprimento de compliance em sua empresa? Não deixe de nos contar nos comentários!

Bons estudos e até o próximo post! 🙂

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here