O que podemos aprender com “O Poderoso Chefão”

4
547 Flares 547 Flares ×

Eu adoro bons livros e bons filmes, acredito que se pode aprender muito com as grandes obras da literatura e do cinema. E uma das minhas favoritas é, sem dúvida alguma, o livro “O Poderoso Chefão” (The Godfather), do escritor americano Mario Puzo; e também sua trilogia para o cinema, criada pelo grande  diretor Francis Ford Coppola.

Para quem ainda não conhece, vou falar rapidamente sobre a história (sem spoiler!) para que você possa entender melhor do que estou falando. A obra conta a história da família Corleone, focando em seus dois principais membros: Don Vito Corleone e, posteriormente, seu filho Don Michael Corleone. Ambos administravam a maior e mais importante família mafiosa da ficção. E como tal, precisavam construir boas alianças para derrubar seus maiores concorrentes.

O que podemos aprender com O Poderoso Chefão

Ao acompanhar a obra, seja pelo livro ou pelos filmes, muitos insights sobre negócios aparecem e devem ser observados com atenção. Por isso, vou citar aqui algumas lições que aprendi com “O Poderoso Chefão” e que utilizo até hoje em meus negócios. Confira:

Networking e relacionamento são tudo

Don Vito Corleone era poderoso porque conhecia as pessoas certas e elas, geralmente, lhe deviam favores importantes. Tais favores não era negados a quase ninguém, criando assim um poderoso networking entre ele e sua comunidade.

O mesmo vale para os negócios. Procure sempre conhecer as pessoas, e ajudá-las se precisarem, as pessoas tendem a retribuir os favores. Desta forma, você pode ter uma grande rede de relacionamentos realmente eficaz, onde você encontraria apoio em momentos importantes. Ninguém deve ser subestimado, todo mundo pode ser útil um dia.

Mas claro, não pense em ajudar os outros apenas para ter uma boa rede de relacionamentos. Busque ser útil e ajudar quem precisa, assim os laços serão construídos de forma natural e recíproca.

Não permita elos frágeis à sua volta

Ambos os protagonistas, Don Vito e Michael, tiveram problemas com a fragilidade ou a falta de inteligência de pessoas à sua volta, mesmo que elas fossem da sua própria família. Em um momento crucial da história, em um acontecimento entre Michael e Fredo, percebemos a necessidade de nos cercamos não apenas de pessoas de confiança, mas também pessoas que sejam leais e tenham ideais compatíveis com nossos próprios valores.

Um único elo frágil pode arrebentar até a mais forte das correntes, por isso, mantenha ao seu lado quem realmente é apto e capacitado para ajudá-lo, não apenas um parente ou amigo que não apresenta características essenciais para um bom relacionamento nos negócios.

Tenha um consigliere

Apesar do carisma e o poder dos “Dons”, meu personagem favorito sempre foi Tom Hagen, o consigliere da família Corleone. Filho adotivo, ele era leal e inteligente, além de ser o advogado que cuidava dos assuntos legais da família. Sempre procurava aconselhar e mostrar sempre perspectivas imparciais sobre o que estava acontecendo.

Para os empresários, esta dica é muito valiosa. É sempre bom ter ao nosso lado alguém que apresente um ponto de vista verdadeiro, sincero e realista de nossas ações e idéias. Desta forma, conseguimos enxergar tudo com uma perspectiva mais rica. No caso de um empresário, este consigliere pode ser um empresário de confiança de outro ramo, ou alguém que tenha o conhecimento técnico e postura moral que você ache ideal.

O importante é ser alguém de confiança e com bagagem para aconselhá-lo de forma correta.

Mantenha seus concorrentes mais próximos que seus parceiros

No segundo filme, onde fala da necessidade de se manter um inimigo tão próximo quanto um amigo, Michael Corleone manteve seus inimigos sempre a um passo de distância.

O mesmo vale para as empresas, onde os empresários precisam manter seus concorrentes sob constante monitoramento, para conhecer suas ações e estratégias. Nada deve passar batido e você deve sempre ser capaz de atacar onde eles são mais fracos e oferecer algo compatível onde são mais fortes. No mundo competitivo de hoje, é muito importante conhecer nossos “inimigos” de mercado.

Seja calmo, paciente e tenha sempre uma visão clara

Não odeie seus inimigos, não tome decisões precipitadas após receber uma notícia que atrapalhe seu lado emocional. Tenha controle e serenidade em suas atitudes, esteja sempre preparado. Estas características ligadas à inteligência emocional eram facilmente encontradas nos dois “Dons”, e também devem ser cultivadas por todos nós.

O maiores empresário do mundo são conhecidos por terem uma visão clara dos negócios e uma postura serena para arriscar. Cultive estes sentimentos e seja um empresário de sucesso!

-

Bom, por hoje é só pessoal! Espero que tenham gostado das dicas sobre o que podemos aprender com “O Poderoso Chefão”. Elas são muito importantes e devem ser aplicadas em nossa vida sempre que possível. E você, já conhecia a história? O que aprendeu com ela? Conte para nós, deixe um comentário abaixo. Participe!

4 COMENTÁRIOS

  1. estou fazendo adm e estou a procura de conhecimentos sobre o mesmo….com a dica do empresario claudio henrrique irei ler o livro ‘O PODEROSO CHEFÃO..

  2. Já assisti o filme, são muitos valiosos os conselhos e de um aprendizado riquissimo. Recomendo. Parabens pela publicação, Claúdio.

Deixe um comentário