Seguidores, curtidas, compartilhamentos, fanpage etc. Essas palavras já se tornaram parte do dia a dia de todos nós, não é mesmo? Basta entrar na internet por alguns minutos que você já irá se deparar com alguma delas.

Estas expressões se tornaram parte, também, do dia a dia dos profissionais dos mais diversos segmentos do mercado, que precisam traçar novas estratégias para angariar cada vez mais fãs para as suas marcas, que interajam e espalhem a sua palavra pelas redes.

Seja você uma empresa multinacional, com atuação abrangente e um alcance gigantesco em todo mundo, ou mesmo se você for a padaria ou supermercado do seu bairro, com atuação predominantemente local, seu negócio precisa de “seguidores fiéis”.

E neste ponto é preciso fazer uma pequena diferenciação entre clientes e seguidores, pois, apesar de, a primeira vista, parecerem ser a mesma coisa, a primeira categoria engloba mais aquelas pessoas que comprar algum produto, ou contratam algum serviço em sua loja física, ou site, sem necessariamente ser um admirador da sua marca. Elas apenas têm uma necessidade e precisam do seu produto para resolvê-las.

Já os seguidores são aquelas pessoas que admiram o seu negócio, interagem com ele, querem seguir de perto as novidades e lançamentos e que abraçam a sua marca, tornando-se verdadeiros fãs da sua empresa, dentro e fora da internet. Para os chamados seguidores, muitas vezes não importa muito o preço que a marca admirada cobra pelos produtos ofertados, eles querem apenas desfrutar do prazer de possuir e utilizar um produto comercializado por ela.

Como exemplo rápido, podemos citar os “Applemaníacos”, seguidores incondicionais da marca Apple que todos os anos estão dispostos a gastarem alguns milhares de reais para comprarem os iPhones novos que são lançados. Em sua maioria, eles não estão satisfeitos em apenas terem um iPhone, eles querem sempre comprar o último lançamento da marca,  para usufruir de tudo o que sua tecnologia pode oferecer, além, claro, do status que a marca proporciona.

E quando digo seguidores, não falo apenas nas pessoas que curtem sua pagina no Facebook ou te seguem em seu perfil no Instagram ou Snapchat, por exemplo. Não entendam seguidores apenas como fãs na internet. Os clientes classificados como “seguidores” são aqueles que compram seus produtos também por causa da sua marca, sua identidade, e não apenas dos benefícios que seus produtos oferecem, como no caso da Apple citado acima.

Podemos mencionar alguns outros exemplos de sucesso de marcas que conseguiram gerar ainda mais fãs do seu negócio através do culto a sua marca, como Coca-Cola, Harley Davidson, Ferrari, Jack Daniels, entre outros, que foram além dos seus produtos principais (refrigerante, motocicletas, carros, bebidas alcoólicas etc.) e começaram a comercializar também outras famílias de produtos com suas marcas estampadas neles, como: roupas, bonés, sapatos, objetos de decoração, entre outros.

E basta você andar nas ruas para constatar o quanto esta estratégia deu certo. É possível ver as pessoas ostentando suas peças de vestuário por aí, levando a marca destas grandes empresas para outros públicos e setores da sociedade que talvez não seriam impactados por seus produtos nas prateleiras de um supermercado, por exemplo.

O mesmo acontece nas redes sociais, onde as pessoas se tornam fãs das empresas e acompanham de perto a sua trajetória, curtindo suas postagens, comentando naqueles posts legais, compartilhando as ideias das marcas com seus amigos e familiares e estendendo ainda mais o alcance gerado pela marca.

Por este motivo, muito mais do que apenas conseguir novos clientes para o seu negócio, sua empresa precisa conquistar clientes fiéis, admiradores, seguidores que manterão uma relação duradoura com aquilo que você deseja ofertar. É preciso cultivar seu público e incentivar o marketing boca a boca, que faz com que novos fãs surjam a cada dia.

Invista na qualidade do seu produto e na forma como ele é oferecido para seus clientes. Ofereça novas formas de compra, desenvolva sistemas eficientes de pós-venda, e principalmente, entenda como e porque o seu cliente compra o seu produto. Faça a melhor oferta possível e interaja com seus clientes quando eles entrarem pela sua porta, seja ela física ou online.

Assim, alem de aumentar o engajamento dos seus fãs com a sua marca, você começará a identificar novas formas de aumentar a sua receita, por meio da venda de novos produtos ou a oferta de serviços diferenciados para eles. Quem poderia imaginar que hoje em dia as pessoas estariam usando um tênis com a marca de um refrigerante estampado nele, não é mesmo?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here