careerConstruir uma carreira sem cometer erros é humanamente impossível. Por mais que as decisões do profissional sejam acertadas, em algum momento ele poderá equivocar-se, o que é absolutamente normal. Mas, alguns erros não precisam ser sentidos na pele – o (mau) exemplo de outras pessoas pode servir como lição para não cair nas mesmas falhas.

Segundo a consultora da DMRH, Monica Mayol, é possível aprender muito com o que acontece ao redor, basta ficar atento. “A observação é, sem dúvidas, muito importante para a carreira”, garante.

Apesar de uma infinidade de desacertos, alguns erros são mais comuns e prejudicam no desenvolvimento de muitos profissionais. Monica e Reinaldo Frascino, diretor de Gestão de Pessoas da Editora FTD, listaram os quatro mais comuns e deram dicas importantes de como não cometê-los. Fique de olho…

Escolher a profissão errada: Muitos já começam errando na escolha. Sem conhecer bem a carreira, as vertentes e áreas da profissão fazem a escolha do curso. “Pela falta de experiência e imaturidade, o jovem escolhe errado e lá na frente sente os impactos no crescimento e desenvolvimento da carreira, porque o sucesso só acontece quando gostamos do que fazemos”, afirma Monica.
Para não cair no erro: Estude sobre a profissão antes de matricular-se no curso. Converse com professores e conheça a fundo todas as habilidades e características necessárias para um profissional formado nessa área.

Trocar 6 por 5: Uma proposta de emprego pega muitos de surpresa e atrai. Um erro comum é aceitar a troca apenas pelo salário e a longo prazo perder grandes oportunidades na empresa em que deixou. “Muitas vezes, o profissional está numa ótima empresa, tem possibilidades de crescimento, desenvolvimento e recebe uma outra proposta para ganhar bem mais. Sem analisar outros aspectos muda de emprego. Só depois percebe que ganhou a curto prazo, mas perdeu, e muito, a longo prazo”, analisa a consultora.

Para não cair no erro: Antes de aceitar um novo emprego, analise todas as variáveis. Não se deixe guiar apenas pelo salário – o plano de carreira, benefícios e atividades a serem desenvolvidas são muito importantes e devem ser considerados.

Não acompanhar tendências: A ideia de ser indispensável faz com que muitos profissionais assinem a sua própria sentença. A falta de atualização e especialização atrapalha no desenvolvimento e mina a carreira de muitos profissionais. “Não ter o domínio de ferramentas importantes para o desenvolvimento de um bom trabalho e a não adaptação a novas tecnologias faz com que muitos fiquem para trás no mercado”, alerta Frascino.

Para não cair no erro: Não espere que o mercado exija, vá atrás da sua especialização. Atualiza-se sempre e siga as tendências do mercado global e da sua área de atuação.

Fazer networking na hora errada: Alguns profissionais se acomodam e esquecem como é importante se relacionar bem com o mercado de um forma geral. Mas na hora do desespero tentam correr atrás do prejuízo. “Muitos não fazem cursos, não participam de grupos informais, não dão a real importância a um bom networking. Então, quando perdem o emprego acreditam que é possível ter uma relação que nunca existiu”, explica Frascino.

Para não cair no erro: Cultive seu networking, converse com pessoas, esteja sempre envolvido com grupos específicos de sua área, conheça e mantenha contato com profissionais de todos os níveis hierárquicos.

Fonte: Emprego certo

Procurando emprego? Acesse nossa seção Oportunidades e encontre o seu! Até mais!

5 COMENTÁRIOS

  1. Gustavo, conheci o seu blog através do dinheirama. Passei para lhe dizer que você está de parabéns. O conteúdo do seu blog é excelente. Espero aparecer aqui mais vezes. Um forte abraço.

  2. Olá Rafael,
    Seja bem vindo ao blog. Fico feliz que tenha gostado do nosso conteúdo. Fique à vontade para voltar quando quiser, assinar nosso feed e/ou nos seguir no Twitter. (Você encontra todas estas opções na sidebar.)
    Volte sempre!! Grande abraço!! =)

  3. É mesmo um assunto importante, ainda mais no início, nós os jovens somos atacados por muitas ofertas e até mesmo interesses que vão do financeiro ao próprio e muitas vezes escolhemos errado, mas a vantagem da juventude está em mesmo aprender com nossos erros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here