PEPS, UEPS e Custo médio são métodos de controle de estoque que permitem ao gestor definir, de várias maneiras, qual será o custo das mercadorias vendidas, ou seja, por qual preço os materiais foram comprados quando deram entrada no estoque.

Mas por que a gestão correta do estoque é tão importante para uma empresa?

A má gestão de qualquer área sempre acarretará problemas para qualquer empresa, certo? Com o estoque não poderia ser diferente. A escolha errada na forma de gerenciar as mercadorias se transformam em desperdício de produtos, excesso de capital parado e em resumo: prejuízo!

Vejamos algumas vantagens em se ter uma gestão de estoque eficiente:

  1. Evitar perdas, desvios, roubo e expiração de prazo de validade;
  2. Acurácia dos resultados;
  3. Identificar os produtos que estão sem giro;
  4. Gerir a demanda por capital de giro;
  5. Repassar informações dos pedidos para a área de compras.

Agora que já sabemos a importância de um controle de estoque eficiente,  vamos aos principais métodos utilizados.

peps, ueps

PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que Sai)

Também conhecido como FIFO (First in, First out)

Este método atribui o custo da mercadoria vendida ao preço de compra mais antigo em estoque. Sendo assim, o método PEPS prioriza a ordem cronológica de entrada dos produtos privilegiando o uso do lote mais antigo de mercadorias até que as quantidades sejam esgotadas. Em seguida, é utilizado o segundo grupo mais velho e assim por diante. Para usar este tipo de gestão é necessário que as mercadorias do estoque sejam armazenadas de forma seriada.

O controle PEPS é muito utilizado em negócios onde as mercadorias vendidas possuem datas de validade, pois permite que os lotes de produtos mais “velhos” saiam primeiro.
Através do PEPS o custo das mercadorias vendidas são deduzidas das vendas na demonstração dos resultados de exercícios, o que é exigido pela Receita Federal.

UEPS (Último que Entra, Primeiro que Sai)

Também conhecido como LIFO (Last in, First out)

O método UEPS é praticamente o contrário do que vimos sobre o método anterior.

Neste caso, o valor do último lote de mercadorias adquiridas é usado para calcular o preço de venda do produto. Nesta forma de gestão, além da formação de preço tendo como base o último lote recebido, existe também a priorização de venda/saída dos lotes recebidos mais recentemente.

Um alerta:
No Brasil, a Norma Brasileira de Contabilidade não autoriza o uso método UEPS,  pelo fato de que esta forma de gestão faz com que o lucro auferido seja menor, uma vez que o preço das mercadorias sofrem a incidência da inflação e consequentemente os impostos a pagar também são menores.

Custo Médio Ponderado ou Média Ponderável Móvel  (MPM)

O custo médio, também conhecido como média ponderada móvel, é uma forma de mensurar o valor do estoque da empresa sem que seja levada em conta uma ordem cronológica de recebimento das mercadorias.

Em resumo, sobre o valor dos custos de cada mercadoria é calculada uma média ao somar os diferentes preços de aquisição do produto estocado dividido pela quantidade adquirida. O resultado é o custo médio da mercadoria estocada.

Para ficar mais claro, veja abaixo um exemplo de cálculo do custo médio:

Compra de 100 unidades do produto A por R$ 20,00 = R$ 2.000,00
Compra de 50 unidades do produto A por R$ 25,00 = R$ 1250,00
Venda de 30 unidades do produto A, por R$ 50,00 = R$ 1.500,00
Custo da mercadoria vendida ao Custo Médio ponderado = [(2.000 + 1.250) / 150 unidades ] x 30 unidades vendidas = R$21,67 x 30 unidades = R$ 650

É isso, pessoal. Espero que este post tenha te ajudado a entender melhor os tipos de métodos para gerenciamento de estoque mais utilizados: PEPS, UEPS e Custo Médio. Deixe nos comentários abaixo a sua experiência com estes métodos. Comente!

Bons estudos e até o próximo post! 🙂

2 COMENTÁRIOS

  1. Temos exemplos bem simples para definir os métodos:
    As farmácias, supermercados, açougues e a grande maioria do segmento comercial de gêneros alimentícios adota o PEPS, uma vez que pela ordem natural, perderia-se o produto que fora adquirido primeiro.
    Entendo que o Sistema UEPS, se aplica, de fato, ao planejamento de reposição de estoque, mais precisamente para cálculo de compra, que deverá acompanhar o preço mais atual, e não na gestão de distribuição de suprimento estocado/armazenado, pelo menos, não em sã consciência,não é?
    O custo médio sofre constantemente variações, devido a flutuação periódica de preços do mercado para todos os produtos, mas se as informações mais urgentes, à respeito de pedidos de compra para ressuprimento, venda e distribuição forem repassadas em tempo real, os riscos são diminuídos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here