Por Bruno Mello

O marketing da Coca-Cola também enfrente desafios. Ela pode ser líder do mercado de refrigerantes e marca mais valiosa do mundo, mas sabe que precisa entender um consumidor mutante, que tem novos hábitos, e mensurar todos seus resultados: dos comerciais de televisão ao ponto de venda, passando pelo mundo digital. À frente desta missão está Ricardo Fort, Diretor de Marketing da Coca-Cola. O executivo está há um ano no Brasil após passar por uma temporada no marketing esportivo na sede mundial da companhia, em Atlanta.

Marketing da Coca-Cola

Marketing da Coca-cola

Fort explica que uma das mudanças mais visíveis hoje é a transferência da liderança da relação entre o consumidor e a marca para as pessoas. Por isso, a Coca-Cola vem investindo em geração de conteúdo pelo consumidor e no entendimento do cenário que a cerca. O mais complexo deles é o universo jovem. “O adolescente é o target mais difícil de se entender porque eles mudam muito rápido. O maior desafio que a Coca-Cola tem é entender o que estas pessoas querem antes mesmo delas quererem, conseguir se antecipar e entregar os valores da marca, manifestados em comunicação, em promoção e embalagens”, explica o Diretor em entrevista exclusiva ao site na sede da Coca-Cola no Brasil, no Rio de Janeiro.

Avaliada em US$ 65,234 bilhões pela Interbrand, a marca se esforça diariamente para manter a liderança. Não que ele esteja perdendo grandes fatias de mercado, mas para transferir o elo emocional para produtos como a Coca-Cola Zero, já vice-líder em algumas praças. Para isso, há muito estudo, ciência mesmo. “Temos mapeado 80 tipos diferentes de pontos de venda e para cada um deles há uma lista pré-determinada de quais equipamentos e comunicação que estarão em um determinado lugar. Além do tipo de promoção e do produto. E, para cada um destes 80 perfis de ponto de venda, temos 10 indicadores diferentes de performance”, conta Ricardo Fort, que detalha as ações de marketing da companhia na entrevista a seguir.

Estamos vivendo um momento de alimentação saudável e do consumidor mais engajado. Qual é o posicionamento de marketing da Coca-Cola diante do cenário atual?

Tem um monte de movimentos do comportamento do consumidor acontecendo hoje que impactam a forma como as marcas se comunicam com as pessoas. O mais visível é a transferência da liderança desta relação entre pessoas e marcas para as pessoas, e não mais a marca, com a disseminação de ferramentas de comunicação. Isso tem diversas implicações, desde geração de conteúdo à mudança das exigências das pessoas. Alinhado com isso tem uma mudança no perfil dos meios de comunicação que também é importante para as marcas, com o aumento das formas de se comunicar. A cada dia tempos opções diferentes, desde fazer uma mídia exclusiva para um elevador de um hotel, uma placa no banheiro, até colocar um comercial no Jornal Nacional. Por outro lado tem a macrotendência de um estilo de vida mais saudável e de buscar outras opções de alimentação. Temos atividades especificas para cobrir cada uma dessas áreas.

Em relação aos meios de comunicação, fazemos teste para aprender a se comunicar de uma forma diferente e geração de conteúdo é uma delas. Temos duas iniciativas este ano que é o Estúdio Coca-Cola, um programa de música que fizemos com a MTV, e o Mundo Mulher Coca-Cola, que é um programa para dona de casa feito com a Ana Hickmann na Record. Nestes dois casos, desenvolvemos o conteúdo que fala bem com o target do programa e ao mesmo tempo comunica os valores da Coca-Cola. Temos também uma parceria com a Avon que nos dá acesso a um público que a mídia tradicional não permite que falamos com ele tão bem. Através dos revendedores da Avon conseguimos falar com um universo de pessoas que tem uma relação de confiança e as mensagens são vista de uma forma diferente de uma mensagem que é vista pela televisão ou por uma revista. No passado o único caminho para falar com a mulher era fazer um anúncio na TV e rezar para ela estar sentada na frente da televisão na hora que o comercial passa. Apesar da televisão continuar a ser, de longe, o maior investimento que fazemos em mídia, temos experimentado outras formas de comunicação.

Nos últimos anos, a Coca-Cola tem investido em embalagens diferentes que são distribuídas até em bancas de jornal e parece que é um produto onipresente. Como vocês fazem isso?

Queria que fosse, mas ainda não é. Apesar de estarmos em mais de um milhão de pontos de venda, ainda estamos no começo deste esforço de distribuição. O Sistema Coca-Cola, composto por 17 fabricantes, mais a Coca-Cola Brasil, tem um esforço muito grande para criar esta percepção em todo mundo, mas quando olhamos para alguns indicadores comparados com números fora do país vemos que tem muito a fazer. No Brasil ainda tem pouca geladeira no ponto de venda para encontrar Coca-Cola gelada, tem muito lugar onde não tem Coca-Cola e nem todos os produtos da companhia.

Tem muita coisa para fazer, mas muito mais pela nossa ambição do que com a realidade do mercado. É correto falar que somos quase onipresentes porque realmente é difícil não encontrar Coca-Cola em algum lugar que você vá, não só o produto, como a comunicação da marca, que vai lhe impactar. Esta é umas maiores vantagens competitivas que temos no mercado. Até porque não temos problemas produção nem de distribuição. Há muitas oportunidades para melhorar, mas ninguém distribui tão bem quanto a Coca-Cola.

Já as embalagens que temos hoje, elas são selecionadas e escolhidas para cada tipo de ponto de venda e o perfil de quem freqüenta este PDV. Nos últimos anos fizemos uma expansão muito grande de embalagens para ter certeza de que quem compra nas Sendas do Leblon (zona sul) ou no Guanabara do Méier (zona norte) vai ter a embalagem que funciona melhor para o estilo de vida da pessoa. Temos garrafas de um até três litros. No Natal, por exemplo, tem mais gente reunida e uma garrafa maior é melhor. Quando se é solteiro, compra-se uma garrafinha de 600ml, se está passando pela rua e só tem um real no bolso você pode comprar uma mini-lata.

O ponto de venda tem uma importância cada vez maior e como a Companhia está pesando o PDV?

Esse é um trabalho científico porque tem uma inteligência muito grande por trás. Há muito tempo reconhecemos que o ponto de venda é onde acontece a maioria das decisões e a relação que as pessoas tem no ponto de venda é diferente das que elas tem quando vêem pela Televisão, quando criam um amor pela marca e a vontade de ter aquela marca perto. No ponto de venda elas querem satisfazer uma necessidade, às vezes imediata. Por isso, nos PDVs que oferecem consumo na hora, a mensagem é diferente. Temos mapeado 80 tipos diferentes de pontos de venda e para cada um deles temos uma lista pré-determinada de quais equipamentos e comunicação que estarão em um determinado lugar. Além do tipo de promoção e do produto. E, para cada um destes 80 perfis de ponto de venda temos 10 indicadores diferentes de performance.

Como vocês medem os resultados com tantas variáveis?

Somos meio fanáticos por mensurar as coisas. A saúde da marca, por exemplo, temos uma pesquisa proprietária que avalia como as pessoas enxergam a marca. Tem uma série de atributos que qualificam a Coca-Cola, como “vai bem com comida”. Se a pessoa tem esta percepção da marca, ela consome mais durante as refeições. Tem mais 12 atributos que refletem como a marca está comunicando o seu posicionamento e mensalmente temos uma leitura disso em 54 cidades do Brasil. Quando fazemos promoções, tem muita pesquisa para quantificar e saber quais níveis de preço comprar os brindes porque são sempre milhões de produtos. Temos ainda mais indicadores no ponto de venda, desde giro do produto até as pesquisas tradicionais de mercado.

Temos muitas pessoas dedicadas a cada uma dessas áreas. Há um grupo de inteligência que tem como objetivo principal juntar todos os números e disponibilizar de uma forma fácil de ler. Eles entendem o que está acontecendo e o grupo de marca vê o tipo de ação que deve tomar para potencializar o que está indo bem ou corrigir o que está indo mal.

O jovem é um consumidor importante para a Coca-Cola. Como vocês fazem para entender este público que está sempre mudando?

Coca-Cola é uma das poucas marcas que tem tantos target diferentes.

É de 8 a 80 anos.

Falamos com todo mundo, mas é certo que o público adolescente tem grande importância porque historicamente falamos com o jovem e durante a vida passamos a falar com outros públicos. Hoje em dia temos campanhas específicas para adolescentes que consomem boa parte dos nossos esforços, mas também tem campanha para as mães, para jovens adultos, adultos e em cada uma delas há um jeito deferente de falar. O adolescente é o target mais difícil de se entender porque eles mudam muito rápido. O maior desafio que a Coca-Cola tem hoje é entender o que estas pessoas querem antes mesmo delas quererem, conseguir se antecipar e entregar os valores da marca, manifestados em comunicação, em promoção e embalagens. Para fazer isso, temos desde pesquisa de tendências até um grupo em Atlanta de inteligência de mercado.

Tudo isso para promover experiências como a marca, que tem o Vibe Zone.
Faz três semanas o Vibe Zone aconteceu em Gramado junto com o Festival de Cinema. Ele começou no Rio e em São Paulo e tem viajado um pouco pelo Brasil. Além dele, tem um outro formato que é baseado no Estúdio Coca-Cola, o Vibe Forte, que aconteceu na Praia do Forte em Salvador e durante o ano acontecem outros eventos. Hoje, por exemplo, deve estar tendo dois ou três eventos de Coca-Cola em algum lugar no Brasil. Quando falamos em experiência de marca, e eventos é uma das formas mais legais de manifestar esta experiência, mesmo que ele não seja multisensorial como o Vibe Zone, o fato de participar de um evento da Coca-Cola faz você perceber algumas coisas da marca. E isso varia desde o Festival de Parintins até o Carnaval de Salvador.

Tem também a Internet. Como vocês estão vendo esta mídia?

Não tem como falar com o jovem sem ter uma presença on-line de uma forma que a integração seja natural. Há muitos anos começamos a testar a web e isto se acelerou nos últimos dois anos. Mudamos como utilizávamos a web porque o comando está nas mãos das pessoas. Se você for no site da Coca-Cola há centenas de milhares de pessoas que tem seus perfis cadastrados que conseguem fazer um link com todos os lugares que elas freqüentam, como o Orkt, o Flicker, ligação com o Google Maps…

Qual é o maior desafio da Coca-Cola?

É continuar a ser uma marca nova. Temos um esforço grande na diversificação de portfólio, com achocolatado, sucos, água, água com sabor, energético, chás e obviamente o refrigerante. As pessoas querem coisas diferentes em momentos diferentes. Há um esforço para educar as pessoas a como ter uma vida saudável, que escolhas elas devem fazer, o que beber e o que comer.

Há poucos anos as outras categorias de produto não existiam e podem ser concorrentes de Coca-Cola.

Tudo que se bebe é um concorrente. Ao mesmo tempo, as pessoas têm motivações funcionais, que escolhem bebidas sem gás, e motivações emocionais, que escolhe um produto pela marca porque tem uma relação com ela. Ter um portfólio maior de bebidas, com opções, aumenta a participação da marca no mercado. As pessoas vão continuar querendo beber Coca-Cola e é tão saudável quanto todas as outras. É água com açúcar e um pouco de mágica. Existe um trabalho para que cada marca seja sempre a primeira escolhida quando quiser beber aquele tipo de bebida. Se quiser refrigerante, que seja Coca-Cola.

Ter uma relação afetiva com a marca é o que vai diferenciar cada vez mais.
Muitas vezes na história da indústria de refrigerantes do Brasil outras marcas agrediram a Coca-Cola e a reação que isso gera no brasileiro fortalece muito o elo que eles tem com a marca porque é como falar mal de um amigo. Nossos avós já tomavam Coca-Cola, cresci tomando Coca-Cola, minha filha bebe e isso gera uma relação afetiva que transcende o que tem dentro da garrafa. A nossa preocupação não é só de ter o melhor produto, mas de criar conexões emocionais com as pessoas.

Enquanto muitos produtos mudam, Coca-Cola é a mesma desde 1886. O segredo é a formula mágica?

Tem uma ciência muito forte por trás disso porque para manter o mesmo produto em todos os lugares do mundo, sendo ele 95% água, que é diferente pelo mundo inteiro, é um trabalho muito grande. Outra coisa legal é que Coca-Cola é um produto democrático. Não importa quão dinheiro você tenha, você nunca vai comprar uma Coca-Cola melhor do que outra pessoa. Não importa o que você é, quão dinheiro você tem e o que você faz.

Fonte: www.mundodomarketing.com.br

30 COMENTÁRIOS

  1. Conheça uma megetendência de mercado que atende as seis forças ambientais do marketing, que está aguardando o posicionamento do marketing Coca-Cola para ser lançada. Veja em: http://www.pralimao.com / Imagens pralimao / Imagens coloridas Coca-Cola.

  2. Pena;
    Tenho pena da propaganda enganoso ;
    Sou cliente a mais de 20 anos e sempre comprei o bastante .hoje temos um contrato com a coca cola onde ela nao honra com os seus compromissos .
    Ja mandei um e-mail mas não teve exito .
    A gerencia da nossa região naõ atende nem o celular ,falando a verdade é uma zona total .Meu deus como uma empresa deste porte funciona assim??
    Att.
    Solon Ramos http://www.pizzariacristal.com.br solon@pizzariacristal.com.br

  3. Pena;
    Tenho pena da propaganda enganoso ;
    Sou cliente a mais de 20 anos e sempre comprei o bastante .hoje temos um contrato com a coca cola onde ela nao honra com os seus compromissos .
    Ja mandei um e-mail mas não teve exito .
    A gerencia da nossa região naõ atende nem o celular ,falando a verdade é uma zona total .Meu deus como uma empresa deste porte funciona assim??
    Att.
    Solon Ramos http://www.pizzariacristal.com.br solon@pizzariacristal.com.br

  4. O Marketing é forte, a logística inigualável, o produto excelente.

    O que falta?

    Todo esse cenário mercadológico, influência cada vez mais o consumo, ou seja, se vende mais, tende a vender cada vez mais. Até mesmo, pelo benefício que essa velocidade exerce, na qualidade do produto.

    O fato é que devemos ponderar como todo esse sucesso está sendo compartilhado no Brasil. O sucesso pertence a todos: consumidores diretos e indiretos, distribuidores e fabricantes, colaboradores, indústria e a marca, por fazerem parte de um ciclo.

    A Coca se mantém na curva da maturidade por oferecer inovações constantes para o mercado, com embalagens e produtos do segmento saúde, mesmo não sendo sua “praia”.

    Será que a estratégia de inovar as embalagens vai durar por muito tempo?
    O consumidor não abrirá mão de uma embalagem nova, pois está condicionado a isso! A não ser que desvie a forma de condicionar o consumidor e substitua por outra.

    O momento em que a concorrência investir melhor em descoberta e produto agregado, que proporciona benefício para o consumidor, poderá encostar e/ou passar o share e na distribuição numérica da Coca.

    Consumidores compram benefícios e não produtos!

    O segredo de todo negócio está na forma como é conduzido, o fato de estar em primeiro, não significa ser o primeiro. A Coca pode estar em primeiro, mas com a perda das oportunidades ficar para trás. Basta à concorrência, atender o consumidor com excelência, amor e também “educar as pessoas a como ter uma vida saudável, que escolhas elas devem fazer, o que beber e o que comer.”

    O pralimao é uma excelente forma que encontramos para que as empresas contribuam com o ambiente que somos, e não fazemos apenas parte dele.

    Paulo Eduardo Dubiel
    Publicitário
    Gestor de Marketing
    Especialista em Marketing e Negócios
    http://www.peds.com.br
    http://www.pralimao.com

    • excelente observação

      Não estudei marketing sou formado em jornalismo, mas consigo perceber, aqui no meu pais ( Moçambique) que a coca cola realmente tem uma popularidade inestimável, e que as inovações publicitárias da coca cola ofusca a concorrência, agora com a nova campanha (Sinta a sensação) tive o privilegio de estar no lançamento na ilha das Xefinas em qui estiveram presente apresentadores de programas de rádio e televisão , jornalistas e músicos. acontece que esta campanha abrange somente as grandes cidades e zonas urbanas, o povo das regiões que não tem acesso a televisão , rádio e ouros meios de comunicação não conhecem esta marca, não sei si por razões econômicas ( Poder de compra) não sei, acreditem eles podem ate consumir o produto coca cola, mas a falta de divulgador impede a espancao massiva…

  5. Devido ao alto lucro da empresa ela esta super extruturada em relaçao a merchandaiser e marketing,entretando a satisfaçao do cliente nunca foi interrogada.Eu não concordo que as micro empresas que revendem o mesmo produto tenham preços diferenciados,ou seja sou sócia de uma padaria e de uma mercearia,e cada um dos estabelecimento tem preço diferente sendo eu proprietaria das duas,quando a coca cola telefona para mim tenho que cotar em que rota esta mais barato ou com alguma promoçao;parece de que se trata de um tal de q1,q2.Para encerrar nao estou satisfeita com nada e nem com os vendedores,ou consultores como voces acharem melhor,sao tudo enrolados e sem competencia tenho sacos com trocas lacradas que nunca foram feitas a mais de um ano,guardo na esperança que um dia passe um funcionario competente que resolva e trate os revendedores com carinho e atençao,pois estamos todos no mesmo barco, nao vendo aqui a mercadoria nao sai da fabrica.

  6. Pensei em a coca-cola para investir em livros escritos por mim,transferindo-me aos Estados Unidos.Sou Psicólogo formado,CRP-8 1.089,e durante 22 anos escritos mais de 200 livros,para edição de um volume mensal.Como a Coca-Cola é popular a temática do que trato também,um para milhares ou milhões lerem.Teoria da Sincronicidade,do suiço Carl Jung,para mim o maior pensador moderno,um pioneiro falecido há ,meio século,octogenariamente.Ou seja,”Coincidências”.Pensado na capa,dura,devendo ser brilhosa para chamar atenção.Preciso de investimento vosso,pois recursos excedentes possuindo-os.Quem não se interessa sobre Coincidências?Psiquiatra Jung transferido a Teoria da Física,Pauli escrito Tratados sobre Coincidências consideradas não casuais,mas caUSAis.Prêmio Nobel,Pauli,de Física e, 1.945 pelo comportamento do elétron,Coincidências estarrecedoras a quem lendo,leigos,pois ocorrendo-as tanto a nível microcósmico,ou atômico,como a nível macrocósmico ou astronômico.Interdisciplinaridade faço com ciências outras e com paraciências,ilustratia obra per si,porém se FIO-CONDUTOR implicado residindo no tômo:Coincidências.Havendo volumes para décadas,se quinzenais fazendo-os menores,daí escritos uns 500 livros,escrevendo-os sempre.Daí que no Conselho Regional de Psicologia,CRP-8 observado-se-me como Psicólogo PESquisador-Escritor-Vitalício.Uma aspiração de infância,o inventar algo novo,como um Inventor,outrossim entendido-me mais como Descobridor.Tenho 51 anos etários,sempre sozinho e sem descendência,ce4libatário e sem vícios,livre de todo modo a concretizar este projeto.Posso contar com o tino empresarial da Coca-Cola,sempre presente nos volumes?De êxito,gerando uma fortuna bilionária,conquanto minha maneira simples de viver sem modificações.Autor com pseuodônimo saxônico,não nome português,com ascendência alemã,apenas,mas não fazendo segredo no conteúdo seu algo aparentemente insólito.Ademais,as referidas”Coincidências”,Sincronicidades,parecendo insistirem no papel norte-americano autogenamente,e algo fora de sua circunscrição,mui viva significabilização de George Washington,feito presidente dos EEUU há anos os 220 22/02 sua data de nascido,completará,deles,os 278 e 27/8 sendo Dia do Psicólogo,sendo-o,eu,há 27-28 anos.Sincronicidade.Natureza pretendendo dizer algo com isto,certamente.Maturação coletiva?Aguardo decisão.

    • Olá Paulo Roberto, como vai?

      Confesso que não entendi bem o objetivo de seu comentário aqui, mas aconselho você a tentar enviá-lo diretamente para a Coca-Cola. Tente através do site, é bem provável que alguém de lá lhe responda, ok?

      Obrigado pela visita!
      Abraço

  7. Rio de Janeiro, 24 de Agosto de 2009.

    Associação Brasileira dos Escultores de Arte em Areia

    Projeto

    Castelo de Areia

    Diretor de projeto: ROBSON BAHIA MACHADO

    A/c:

    ASSOCIAÇÃO

    Entre as mínimas formações faltantes esta a “Associação Brasileira dos Escultores de Arte em Areia” A ser realizada pelo escultor carioca Robson Da Lua nome artístico de Robson Bahia Machado, um dos veteranos nesta arte desde 1990. Esta petição busca apoios de potenciais parceiros para os questionamentos das padronizações dos “Points de praia” dos ARTISTAS BRASILIROS DO TIME DE ESCULTORES DA CASTELO DE AREIA.

    Inicialmente buscaremos apoios com o setor privado que tenha interesses em se promover e colaborar com a formação (custos e manutenção das obras de esculturas de areias), que será realizada pelos artesões assim. Inicialmente buscamos apoio para fomentar na cidade do RJ estas manifestações que já são bastante conhecidas.

    O 1º Ponit modelo de escultura de areia que estará localizado na praia de IPANEMA entre as ruas Teixeira de Freitas e Farmer de amoedo.

    Tal forma de promoção poderá estar sendo utilizada nos ponits através desta parceria, Camisas, bonés, guarda sol, uma barraca 4×4, filipetas, cartões postais, banner entre outros para divulgação da logomarca do respectivo parceiro.

    Material indispensável; poço artesanal, remuneração aos artistas contemplados, bomba de Água, espátulas, bomba de frit, baldes de Sika-2 e caixa térmica para água;

    Com estes elementos Brindaremos os cariocas e turistas com obras de arte de excelência na cidade maravilhosa, revitalizando os questionamentos dos turistas que estão sempre questionando a falta de valorização entre os poderes do setor cultural, para este sua empresa é de estrema importância não só por estar contribuindo com arte brasileira, mas por estar embelezando ainda mais a cidade maravilhosa, entre outros promovendo ação publicitária na democracia do espaço público.

    No vídeo anexo poderá ver mais do que a arte e a criatividade genuína, única de nossos artistas, poderá ver também relatos, fotos, entrevistas e mais do que esta arte pode nos proporcionar. ARTE DE AREIA é tão fotografada quanto o Cristo redentor ou pão de açúcar, porém está muito mais acessível a toda a comunidade em função de sua localização e gratuidade das obras apresentadas, onde atualmente aceitamos apenas donativos para o desenvolvimento e continuidade desse trabalho.

    OBJETIVO

    *Valorizar e reconhecer a profissão dos escultores de areia;

    * Estimular o aperfeiçoamento da legislação de utilização das praias para criar condições para o exercício das atividades de esculturas em areia;

    *Defesa e apoio na preservação e conservação do meio ambiente fomentando assim manifestações artísticas e culturais;

    *Instalação e manutenção de um “espaço de cultura” para a comercialização e divulgação das artes de areia

    *Desenvolver atividades de ensino, pesquisa, documentação e informação;

    JUSTIFICATIVA

    Há mais de vinte anos que temos o privilégio de caminhar pelas orlas do Rio e se deparar com esculturas de areia, nossos artistas passeiam desde traços com curvas sinuosas até os padrões precisos da geometria. Longe dos traços rígidos das esculturas da cidade as obras são efêmeras duram aproximadamente de 1 a 3 anos (Na praia devido às intempéries). Hoje temos homens com família (totalmente socializados) que vivem e dependem dessas esculturas. Queremos por meios oficiais criar estabilidade para uma arte tão rica que está com o foco mal direcionado.

    METODOLOGIA

    Foi desenvolvida e aperfeiçoada durante doze anos de atuação dos artistas nas praias do Rio de Janeiro. Os escultores utilizam vários utensílios para confecção de suas obras entre eles: pá, poço artesiano, espátulas, baldes, mangueiras, borrifadores, impermeabilizante (SIKA 2). Unindo todos os materiais em ordem cronológica poderemos dar início a uma obra de água e areia dando Le semanas, meses e anos de vida a cada escultura.

    Empresa: (benefício que pode ser auferido pela empresa ao patrocinar nosso trabalho)

    Colocação da logomarca de sua empresa em todo material gráfico confeccionado e produzido pela parceria empresa e Associação Brasileira dos Escultores de arte em areia.
    Entre eles, camisas, bonés, guarda-sol, banner, revistas e etc..

    Composição da equipe técnica:

    Escultores : ROBSON BAHIA MACHADO

    Diretores secretario: ALEXANDRE REIS

    Colaboradores

    Valores:

    Mensal – Gasto mensal com um point-modelo (escultura e artistas com carga horária fixa no ponto, promovendo a empresa e a obra) = R$ 1.500

    Pacote – 6 meses (uma nova a cada dois meses) = R$ 5.500

    Estrutura:

    Colocamo-nos ao seu dispor para qualquer esclarecimento que se faça necessário,

    Gratos pela atenção.

    Cordialmente,

    VIDEO YOUTUBE

    http://www.youtube.com/watch?v=III50YFh_VY

    http://www.youtube.com/watch?v=_VCZZBrTckU

    Robson Bahia Machado

    Coordenador

    Copa.castelo@hotmail.com

  8. Boa noite, gostaria apenas de deixar um recado aqui.

    Faz algum tempo que pedi um refrigerador para a companhia, e ainda não me mandaram, isso é essêncial para o aumento de vendas.

    Fico aguardando.

  9. Boa noite, gostaria apenas de deixar um recado aqui.

    Faz algum tempo que pedi um refrigerador para a companhia, e ainda não me mandaram, isso é essêncial para meu aumento de vendas.

    Fico aguardando.

  10. gostaria de saber como adquirir uma geladeira de vitrine para um pequeno negócio, como revendedor da coca-cola

  11. a coca cola teria que ivestir mais en pesquiza para que a coca cola quando sofrece variaçao de teperatura detro do refrigeradore nao mudace a sua oginalidade do produto

  12. gostaria de saber,como faço para chamar atenção da coca cola, para acessar no yutube tom produções, BONDE DAS MARAVILHAS,já que o vídeo delas em cinco dias conseguiu atingir a marca de tres milhões de acessos, estão famosas em 8 estados q fizeram shows, brasil a fora em apenas um ano e meio de existência, o que na verdade busco um patrocínio sobre a marca delas BDM desde
    que foi fundado o grupo, elas tem todos estilos de tenis da marca coca cola,virou febre entre crianças e adolescente brasil a fora, queria se puder a diretoria trata-se desse assunto com carinho, já q no momento elas estão estouradas brasil inteiro, o meu tel 21 7726 7657 henrique

  13. tenho uma grande sacada para a coca cola para a copa do mundo e as olimpiadas.gostaria de um contato com o marketing para mostrar esse material.

  14. olá boa noite gostaria de saber como faço para enviar músicas destinadas aos comerciais da coca cola tenho musica da coca relacionada com a copa de 2014 e tenho música da coca relacionanda a sua qualidade e sabor por favor dê-me uma resposta

  15. Boa tarde meu nome e Paulo Sergio sou de Guarulhos tenho 45 anos casado, venho através dessa comunicar que vou de São Paulo a Maceió de moto com minha esposa em breve e gostaria de saber se à interesse dessa empresa em fazer algum tipo de marketing , divulgação ou outros tipo de serviços tem disponibilidade e estou a disposição da empresa , posso prestar um bom serviço levar sua marca e falar do seu produto preciso de suporte e patrocínio que não é muito , um bom investimento para sua empresa se houver o interesse entre em contato obrigado.
    E-mail paulinhoealice@hotmail.com
    Cel. (011) 969515578 OI (011) 954238953 Tim

  16. ola boa tarde meu nome é Gelson
    temos uma fabrica de guardanapos embalado no rio grande do sul
    e venho por meio deste mail pro por uma parceria comercial.

    confeccionamos guardanapos embalados individual em saco de plastico p p transparente em material
    bi ode-degradável para vários seguimentos de restaurante em especial para utilitário de talheres
    e personalizamos com sua logo marca

    a vendo interesse em nossos produtos para propaganda e market aguardamos o retorno deste mail para maiores informações

    contato . 51-34860042 51- 34860107

DEIXE UMA RESPOSTA