“Prever o futuro, isto é, ver o futuro, é ver com os olhos da mente o filme mental que já está pronto no presente”.

(Masaharu Taniguchi – 1893/1995)

por Zenaide Carvalho*

Quando você quer ir para algum lugar, Porto Alegre – onde estou agora, por exemplo, o que você faz? Se você quer ir de ônibus, você se dirige até a rodoviária – ou entra na internet, busca a empresa de ônibus e pede uma passagem para onde? Porto Alegre. Já passou pela sua cabeça ir até a rodoviária e ficar mudo, na frente do guichê de passagens? Ou ainda, se o atendente lhe perguntar “Para onde deseja ir?”, você coça a cabeça, coça, faz cara de interrrogação e responde: “Não sei”. O que vai acontecer? Simplesmente o atendente não irá lhe dar passagem alguma. Você não sairá do lugar. Estamos tomando decisões o tempo todo e essa pergunta “para onde deseja ir” pode ter uma resposta bastante ampla, se você souber, efetivamente.

Esta historia é só para levantar uma questão crucial: o que você quer da sua vida? Qual o seu objetivo de vida? Para onde você deseja ir? Onde você pretende estar amanhã, daqui a um ano, daqui a cinco anos? O futuro a Deus pertence, diria alguns conformados. Mas Ele também disse: “faça e te ajudarei”. Desta forma, não podemos deixar na mão do Universo o que irá acontecer com a nossa vida, certo? Se podemos fazer algo – e sempre podemos, que o façamos agora, comecemos já.

Delinear um futuro não é um bicho de sete cabeças. Todo mundo pode – e deve – sonhar. Sonhar com dias melhores, com melhores condições de vida, com empregos melhores, com amores melhores, enfim, desejar viver melhor hoje do que ontem, amanhã melhor que hoje.

E isso passa necessariamente por uma reflexão, que, volto a repetir, está ao alcance de todos. A partir dos sonhos construímos nossos desejos e a partir de nossas ações realizamos tais desejos, transformando-os em algo palpável. Mas se ficar só no sonho, é a história do ônibus: “não sei para onde ir”… e não chegará a lugar algum só sonhando. Mas, visualize: se você começar agora a imaginar um futuro melhor para si e começar agora a agir, com certeza você alcançará o que deseja. E já que você está realmente disposto a fazer isso, que tal incluir GRATIDÃO nos seus objetivos. Comece agradecendo. Agradeça por poder ler este artigo, ter as funções vitais, estar em posição que muitos sonham em estar agora. E coisas acontecem como sinais que devemos seguir. Já pensou por que motivo você está lendo isso, exatamente agora?

Depois, coloque uma dose de HUMILDADE nos seus sonhos. Sim, seja humilde para pedir ajuda, aprender, reconhecer nos outros seres humanos a potencialidade de todos.

Por último, uma dica prática, um exercício: pegue agora uma folha de papel, RELACIONE DEZ OBJETIVOS, em todos os campos da sua vida: pessoal, financeiro, profissional, material, emocional, familiar. Para cada objetivo, escreva como você acha que poderá alcançá-lo. Sim, se você deseja fazer um curso de enfermagem, por exemplo, o que você precisa para concretizar esse sonho aí? Vá lá, pense, coloque no papel. “Uma longa jornada começa com o primeiro passo”, disse um sábio chamado Lao-Tsé. E isso tem muito tempo, mas continua valendo.

Vamos lá, você pode tudo! Basta começar a acreditar… e agir. Aproveite que está chegando o final do ano e comece já seus planos para seu futuro. Se ele a Deus pertence, ele o coloca em suas mãos para que você possa ter o melhor.

Sucesso e depois mande um e-mail dizendo qual o seu objetivo de vida e o que você está fazendo para concretizá-lo.

* Zenaide Carvalho é administradora e contadora, pós-graduada em auditoria e controladoria e em psicologia da propaganda e marketing. Pós-graduanda em Pedagogia Empresarial, ministra Cursos e Palestras nas áreas contábil, motivacional e de Gestão. Lançou recentemente o livro “Como Abrir Sua Empresa, da Idéia aos Lucros” e isso tudo você confere no site: www.nith.com.br

2 COMENTÁRIOS

  1. numa aula na fia ouvi algo que fui obrigada a concordar, contrariando tudo o que conhecia ate entao.

    motivacao nao pode ser provocada. motivacao nao é um estado, mas a reacao à determinada necessidade. traduzindo em miudos, a motivacao que te faz levantar do sofa e ir ate a geladeira buscar um copo de algo é proporcional à sua sede. sem sede, nao tem motivacao. no máximo, os esforços podem aumentar a percepcao da necessidade, provocar… ate qeu se mate a sede.

    ah… entao vamos provocar, provocar e nao deixar matar a sede!! ledo engano. a frustracao da necessidade transforma a motivacao positiva em agressividade.

    o que nos motiva é a necessidade. o que chamamos de motivacao é o esforco para satisfazer uma necessidade pontual, e depois de satisfeita acaba-se a motivacao.

    e agora, maria. como contestar?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here