Recém formados: Empreender ou trabalhar para terceiros?

13
48 Flares 48 Flares ×

por Gustavo Periard

Recém formados: Empreender ou trabalhar para terceiros?

Esta questão é,  sem dúvida alguma, um grande fantasma que ronda a cabeça de dez entre dez recém-formados nos dias de hoje.

Porém, é um tema muito importante e decisivo para o futuro destes jovens recém saídos dos bancos das universidades. E que vale à pena ser analisado com um pouco mais de atenção.

Uma vez que arriscar-se em um negócio próprio, com todos os riscos e desafios envolvidos ou trabalhar para terceiros, tendo ou não o merecido reconhecimento é um fator determinante no rumo que a vida destes jovens irá tomar.

Trabalhar ou empreender é uma grande questão sim, mas não se pode esquecer que um fator não é delimitador para o outro.  Não é porque você trabalha pra alguém hoje que não se tornará um empreendedor no futuro, porém precisamos perceber que:

Apenas uma pequena parcela da população é empreendedora. E desta, apenas uma parcela ainda menor realiza bem suas tarefas e atinge o tão sonhado sucesso de forma plena.

Tendo isto em mente, é preciso ver que para ser empreendedor você precisa ter um sonho. Seja ele desenvolver um novo produto ou serviço, ou até mesmo criar novas formas de organização. Você precisa querer realmente realizar este sonho, tomar iniciativas, criar oportunidades, assumir riscos (e eles são muitos!) e principalmente inovar, inovar sempre!

E na minha opinião, é de extrema importância que você tenha nascido com aquele “algo mais” que torna tudo mais apaixonante e prazeroso. Tudo isso aliado a muita persistência e obstinação trarão  a você o tão almejado sucesso em sua vida profissional e consequentemente pessoal.

Mas se você não tem um perfil empreendedor, não se preocupe!! Não há nenhum mal em trabalhar para terceiros.

Existem grandes profissionais por aí que trabalham para outras empresas e realizam grandes feitos.  Sejam eles pesquisadores, professores ou até mesmo gestores de empresas importantes que não tem seu próprio negócio, mas mesmo assim se destacam, e muito,  naquilo que fazem.

Por isso, se queres desenvolver a tua carreira e o teu sonho poderá ser sim um grande empreendedor. Mas é muito importante lembrar que antes da sua empresa e do seu negócio, você deve ser um  excelente empreendedor de si mesmo. Precisa conhecer seus limites e ambições para nao tropeçar nos grandes passos que dará.

Depois desta auto-análise, você estará preparado para começar a buscar seus objetivos, sejam eles na empresa em que trabalha ou na sua própria, de forma a suprir e quem sabe superar suas necessidades e expectativas.

E aí meu caro, o sucesso pessoal e financeiro será pura conseqüência de todo teu esforço.

Boa sorte em sua escolha (ela será fundamental) e muito sucesso!!

13 COMENTÁRIOS

  1. Eu escrevi dois artigos que na minha visão complementam as idéias aqui apresentadas. Concordo que uma parcela muito pequena da nosso sociedade é empreendedora e acredito que isso acontece pois não somos incentivados a empreender, infelizmente.

    Os links para os artigos são esses:
    Esse artigo introduz o assunto e fala da busca por dinheiro e renda residual com foco na liberdade financeira.

    http://www.ondeestaodinheiro.com.br/como-ganhar-dinheiro-buscando-a-liberdade.html

    O segundo artigo apresenta quatro veículos de geração de renda. Um deles é o Emprego e outro é o do Empreendorismo, para conhecer os outros é só ler o artigo.

    http://www.ondeestaodinheiro.com.br/como-ganhar-dinheiro-quatro-maneiras-de-ganhar-dinheiro.html

    Marcelo.

  2. Olá, Marcelo.

    Com certeza a falta de incentivo também contribui para o não aparecimento de grandes empreendedores. Mas não podemos deixar que isto seja motivo para acomodação.

    Com relação aos teus textos, gostei bastante. A teoria é bem interessante mesmo. Parabéns pelos artigos e pelo blog.

    Obrigado pelo comentário.
    Um abraço!

  3. Creio que se o jovem tem condições de empreender logo de cara é o melhor a fazer, senão pode esperar pelo bom momento a vida inteira e com isso puxar o freio de mão, uma vez que empregado pode se ater aos confortos de uma carteira assinada e ficar adiando o monento até que um dia será tarde.

    Giga Bolsa, Você por Cima…

  4. Olá Leandro, sou eu sim!! =)

    Olá Nogueira, creio que seja realmente o melhor passo empreender logo que sai da faculdade, mas isso sempre depende da vontade do jovem. COmo disse no texto, alguns deles não se interessam por empreender e a carteira assinada acaba sendo um destino bom para eles. Não temos como prever essas coisas sem antes saber se os jovens tem o perfil empreendedor. O que acha?

    Abraço!

  5. Muito bom Gustavo,
    Eu considero que o brasileiro, principalmente aqueles que estão se formando hoje em dia, ainda não muito pouco empreendedores. No Brasil, é mais comum o empreendedor que abre uma empresa por necessidade de se manter financeiramente do que aquele que empreende por prazer e desafios.
    É muito comum os jovens nos últimos períodos da faculdade procurarem mais o concurso da empresa A ou B para fazer do que o Negócio A ou B para empreender. Talvez seja parte de nossa cultura tradicional baseada no centralismo governamental. A verdade é que o brasileiro precisa começar a arriscar mais e aproveitar as grandes oportunidades que aparecem no mercado.

    • Fala José Ricardo, blza?

      Concordo com você. Acho que o ato de empreender ainda não está tão enraizado assim em nossa cultura, principalmente nos jovens de hoje em dia. Isso tudo faz parte de um processo de mudança do comportamento das pessoas, dos mercados e também do governo. Quanto mais incentivos forem gerados, mais fácil será ver novos empreendedores saindo (ou ainda estudando) das faculdades.

  6. Gustavo tudo bom?,

    Sou do interior de Goias, mais precisamente São Luis de Montes Belos, tenho 21 anos e estou no 8º periodo de Administração, estou na correria para terminar artigo, rsrs

    Eu fiquei muito satisfeito ao encontrar uma matéria que tocou diretamente no meu dilema: Abrir a minha empresa ou tentar entrar em uma grande empresa?? É uma dúvida que tenho desde o inicio do ano, o meu
    interesse é de abrir uma empresa, ja pesquisei e estou montando o plano de negocio, só que com a parada para fazer o artigo estive lendo outras matérias relacionadas a empresas iniciantes e grandes investimentos, com isso acabei ficando desestimulado para me concentrar novamente no meu PN.
    Gustavo como consigo falar com vc com maior facilidade? quero sanar dúvidas, extrair conhecimento para me posicionar no mercado, a minha cidade tem em torno de 35 mil habitantes não estou conseguindo fazer estudo de viabilidade, preciso de mais ferramentas torná-lo confiável. E seria ótimo conversar, com uma pessoa com a linha de reciocínio parecida com a minha, faço o curso que gosto, o sangue empreendedor corre em minhas veias, tenho coragem de sobra para me arriscar, só que como um Administrador quase formado, ja aprendi que analisar para tomar decisões nos torna precavidos demais antes de começar algo…rs

    Grande abraço!

  7. Boa Tarde!
    Estou no 5º periodo de administração. Gostaria de saber se é normal a gente ficar preocupado se vamos dar conta de exercer a profissão, se é como os professores ficam dizendo.

    • Olá Ferreira, boa tarde.
      Isto que você está sentindo é completamente normal. Todos nós ficamos inseguros durante a faculdade. Mas isto passa com o tempo, quando você começar a estagiar, por exemplo, começará a conhecer a administração a prática e perderá um pouco o medo do futuro.
      Boa sorte na sua carreira. Obrigado pelo comentário!
      Grande abraço!

  8. Bom dia

    estou no 5º semestre de ciencias contabeis, tenho crc de tecnico contabil(adquiri a carteira em 2010) mas nao tenho experiencia, queria montar meu negocio proprio, mas sem experiencia fica dificil, o que acha que devo fazer?
    tenho 36 anos e o tempo ta passando rapido d +, como forma de aprendizado( as empresas ja querem q o estagio tenha um minimo de conhecimento ou até pratica)

    mas ta dificil….

Deixe um comentário