reengenharia é um sistema administrativo criado no início da década de 90 por Michael Hammer e James Champy. Ela é muito utilizada para manter as empresas competitivas no mercado, mantendo-as com foco no alcance de objetivos e metas, transformando seus processos e atividades de negócio, através do “rompimento” com costumes obsoletos. Suas primeiras aplicações foram realizadas em empresas dos Estados Unidos.

O que é a reengenharia?

Basicamente, o sistema administrativo denominado reengenharia pode ser definido como:

“(…) um redesenho de processos, que envolve a readequação dos processos empresariais, estruturas organizacionais, sistemas de informação e valores da organização, objetivando uma guinada nos resultados dos negócios da organização”. – Stair e Reynolds (2002, p.39)

A utilização desta ferramenta de gestão deve sempre primar por repensar e reinventar os procedimentos principais da organização, tais como: serviço prestado ao cliente, desenvolvimento de novos produtos, cultura organizacional, etc.. Com o objetivo claro de aumentar a produtividade, através da redução de custos e do aumento do grau de satisfação do cliente.

Como utilizá-la?

Como dito anteriormente, a reengenharia questiona toda a forma de trabalhar de uma organização, gerando uma redefinição total de processos. Por este motivo, a sua utilização e implementação precisa passar primeiro por um processo de definição de estratégia e recolhimento de informações sobre necessidades e expectativas dos stakeholders, a fim de mapear os processos que requerem melhorias. Feito isso, os gestores poderão vislumbrar quais são os pontos que devem ser otimizados e os que serão descartados, caso não tenham valor real para a organização.

De forma simples e objetiva, a metodologia de implementação de processos de reengenharia pode-se estruturar em quatro fases, são elas:

  • Preparação: Listar todos os processos da organização, selecionar aqueles que serão redefinidos e viabilizar os recursos necessários para esta atividade;
  • Planejamento: Garantir os recursos necessários: tempo, dinheiro e pessoas; estruturar as equipes de trabalho e distribuir as tarefas entre seus membros;
  • Implementação: Analisar os processos selecionados (responsável, envolvidos, pontos fracos e pontos fortes), reinventar o processo, avaliar o impacto das mudanças e implementá-lo;
  • Avaliação: Medir e comunicar os resultados obtidos, controlar o processo como um todo e gerir o impacto das alterações efetuadas em outros processos.

Segundo José Carlos Rodrigues Junior afirma em seu artigo, a reengenharia introduz mudanças significativas em três níveis gerenciais da organização, são eles: operacional, de gestão de processos e de gestão de negócios. Veja abaixo cada um deles detalhadamente:

  • Operacional – as pessoas passam a trabalhar em equipes multifuncionais e as relações hierárquicas, que geralmente criam conflitos são eliminadas. O excesso de hierarquias, com grande diluição de responsabilidade, torna o processo decisório lento e burocratizado;
  • Gestão de processos – neste nível, ocorrem as maiores mudanças no que tange a aplicação das inovações tecnológicas. Os processos são todos integrados e informatizados;
  • Gestão de negócios – neste nível ocorrem as maiores mudanças na empresa. Rompem-se as barreiras com clientes e fornecedores, e todos integrados, repensam os negócios, e até criam novos negócios e produtos.

Já as melhorias obtidas pela utilização desta ferramenta podem ser observadas em três níveis gerais: redução de custos, redução de tempo das atividades e melhoria da qualidade dos serviços prestados. Isto se deve, principalmente, ao aumento da eficiência nos processos e atividades do negócio.

Críticas à reengenharia

As mudanças geradas pelo processo de reengenharia criam resistências por parte dos colaboradores que já estão acostumados a trabalhar de uma determinada forma. Isto gera uma grande dificuldade para a organização, que precisa driblar esta resistência e fazer com que seus colaboradores entendam os reais benefícios deste novo sistema.

Outra crítica à reengenharia é a sua possível relação com os processos de downsizing, que visam a uma reestruturação interna da empresa através, basicamente, da redução do número de colaboradores nas organizações. Isto gera muita insegurança por parte dos trabalhadores e um olhar de desconfiança por parte dos críticos de plantão.

E com isso apresentamos pra vocês mais um post sobre uma importante ferramenta de gestão da qualidade nas empresas. Você já utilizou a reengenharia em sua empresa? Já passou pelo processo de implementação na empresa em que trabalha? Conte suas experiências para nós, enriqueça nossa discussão, comente!

30 COMENTÁRIOS

    • Que ótimo que está gostando, Marlice.
      Fique à vontade para passear pelo blog e conhecer mais textos bacanas.
      Participe sempre que quiser!
      Obrigado pela visita e volte sempre!
      Um abraço!

      • Gustavo, muito boa sua exposição. Estou fazendo um trabalho sobre organização empresarial e uma amiga me disse que, na empresa em que ela trabalha, fizeram uma modificação estrutural, ou seja, quando a pessoa chega para trabalhar não existe mais uma mesa específica dela, nem computador, nem armário e hierarquicamente também, parece-me, que há gestores para cada equipe. Gostaria muito de saber qual a designação para este tipo de gestão. Gostaria de analisar e, se o caso, inserir em meu trabalho. Achei bem interessante. Obrigada!

  1. Assunto extremamente relevante para um administrador.
    Me deixaria mais feliz, ver um post abordando outras ferramentas de gestão de qualidade total, alinhando-as com a Reengenharia e Downsizing.

  2. Olá
    Estou adorando todas as explicações postadas aqui. Sou estudante do 5º período de administração e amo o curso que escolhi.
    É fundamental buscarmos leituras complementares das materias que temos, para melhor esclarecimento e fixação.
    Estou visitando o blog constatemente com o obejtivo de maires informações e estou super satisfeita com os resultados.
    Diante do meu pouco conhecimento, posso lhes dizer que Estão de parabéns.

    • Olá Karoline, tudo bom?
      Muito obrigado pela visita e pelas palavras. É muito bom saber que nosso conteúdo está auxiliando em sua formação. Fique à vontade para voltar e participar quantas vezes quiser. É um prazer tê-la aqui.
      Grande abraço!

  3. Bom dia Gustavo, estou no 4 ano de engenharia de produção e estou começando meu trabalho de conclusão de curso, gostei muito do seu texto sobre reengenharia, está de parabéns.
    Gostaria de saber qual a importância da terceirização da mão de obra dentro da reengenharia?

  4. Estou no segundo período de Administração, ainda um pouco de dificuldade em algumas matérias mas o curso é muito bom, vemos quanto importante entender um relatório empresarial.

  5. Ola, muito bom os comentarios e esse site e otimo, mas ainda tenho uma duvida, reengenharia e a curto ou longo prazo

  6. Ola Gustavo é a primeira vez que estou visitando o saite,tava tendo dificuldades nesse tema e com sua explicação ficou mais facíl,espero me sair bem na prova parabés e sucesso..!!

  7. Olá Gustavo!
    Parabéns pelo post! Estou no 1º semestre de ADM e realizando um trabalho sobre Reengenharia, esse seu texto ajudou no meu esclarecimento sobre o assunto. Amei ter escolhido ADM, é um excelente curso que amplia nossos horizontes de idéias e conhecimentos!

  8. Boa tarde
    Parabéns pelo conteúdo, estou no quinto período de Administração e tenho que apresentar um seminário sobre esse tema, e daqui tirei todo o conteúdo que eu precisava. e indiquei para outros alunos!

  9. Muito bom mesmo o mercado está cada vez mais competitivo, buscar conhecimento faz toda a diferença principalmente nós da ADM Gustavo felíz Natal e ótimo Ano Novo de 2015 .

  10. Sr. Gustavo Periard, como fazer bem uma reestruturação em empresa de pequeno porte, do setor de alimentos (pizzaria-40 empregados), utilizando o sistema de reengenharia para mudanças nas áreas operacional, de atendimento e administrativa?

  11. Fascinante conteúdo e explicação. Sou estudante de administração e tinha minhas dúvidas acerca de Reengenharia Organizacional, mas através desta matéria foram desfeitas. Muitíssimo obrigado.

  12. Bom dia

    Nos dias atuais é importante a utilização da Reengenharia e Downsizing? Ao menos cite um exemplo de Reengenharia e Downsizing

  13. Nos dias atuais é importante a utilização da Reengenharia e Downsizing. Justifique sua resposta dando pelo menos um exemplo.

  14. Excelente material ……hoje em dia vivemos a era de Reengenharia em tudo que fazemos para nos motivamos a acreditar que podemos melhorar , seja ela em qualquer lugar , trabalhamos com 5s e senso de organização para um melhor desenvolvimento e retorno , muito bom gostei .

  15. Eu acredito que a Reengenharia, embora historicamente utilizada de maneira incorreta no nosso país (daí a grande resistência por parte de algumas empresas na sua aplicação), é a saída para um grande número de negócios. Dentre eles, destaco aquelas empresas que ainda não sabem com clareza o que fazem, por que fazem e como fazem. A reengenharia tem o poder de rever estratégia e processos, não somente criticando-os na suas versões atuais, mas propondo o que há de melhor no segmento. Para algumas empresas, se fossem seguir o método japonês de melhoria contínua e gradativa somente, o alinhamento com as melhores práticas de processos do segmento custaria muito tempo. A verdade é que o mercado não espera! Todo o esforço e resistência sofridos na adoção da reengenharia é justificada pelo grande impacto positivo recebido.

DEIXE UMA RESPOSTA