Mentes brilhantes conseguem criar muitas coisas em dias de alta inspiração. Pessoas brilhantes conseguem selecionar boas idéias, adequando-as rapidamente em algo viável para alimentar o crescimento das suas referencias.

Não existe mal em pensar demais. O problema é o de nunca ficar satisfeito com as fórmulas encontradas e assim continuar se desenvolvendo pela busca do modelo seguro, mergulhando em teses e mais teses, adiando sempre o que poderia ser uma novidade, pela espera da perfeição, que somente é conquistada quando colocada em pratica, usada e ajustada.

Quando estou nos palcos trabalhando com treinamentos ou palestras, percebo que as pessoas evitam as primeiras filas, pois existe uma situação tendenciosa pela procura das zonas de conforto, que normalmente reduzem o confronto, a intimidação, os disparos cardíacos e uma série de sensações nem sempre agradáveis.

O desconforto é um limitante a todos que querem vender algo, pois vem das incertezas provocadas por situações novas e não habituais, que só podem ser vencidas, quando nos preparamos adequadamente para a vida real.

Tudo que propomos passa pela dependência do convencimento dos outros, e neste caminho pesa muito a percepção e conhecimento das características do grupo a quem vamos nos dirigir e interagir.

A organização do pensamento, para os que pretendem avançar, deve incluir uma preparação para vencer abordagens e questionamentos, levando como suporte uma bagagem estratégica criada e preparada para administrar os efeitos negativos das surpresas e rejeições, de forma a oferecer segurança adicional ao expositor diante do novo.

Entre o pensar e o agir, muitas vezes estaremos diante de uma situação do tipo: “O que estou fazendo aqui?”. Como resposta saiba que tão importante como produzir idéias é ter a chance de testá-las, e isso exigirá um grande respiro, pois o impossível tem que ser eliminado pela consistência e preparo, garantindo que o objetivo gere aceitabilidade e assim conquiste forças adicionais para o êxito dos propósitos.

Motivar é estar de encontro a fatos e novidades, com apresentações e conquistas, que antes só faziam parte dos sonhos, dos projetos e dos planos.

Artigo anterior(Des)Atendimento ao Cliente
Próximo artigoHumanos ou recursos humanos?
Este artigo foi escrito por um colaborador do blog Sobre Administração. Você quer ter seus trabalhos publicados aqui também? Envie para contato@sobreadministracao.com Avaliaremos e, assim que possível, publicaremos aqui. Obrigado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here